30/1/20 15:49
Atualizado em 30/1/20 às 15:49

Hmib vai inaugurar farmácias satélites

Novo serviço, disponível a partir de março, ajudará a agilizar o atendimento no hospital

A farmácia satélite ficará localizada no setor da dispensação, onde são estocados os medicamentos | Foto: Breno Esaki / SES

A partir de março, o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib)  contará com o serviço de farmácia satélite, que vai funcionar no pronto-socorro da emergência pediátrica.

A farmácia satélite é uma unidade do Núcleo de Farmácia Hospitalar, que ficará fisicamente localizada no próprio setor da dispensação, onde são estocados os medicamentos e insumos necessários para atendimento. Isso proporciona uma assistência farmacêutica efetiva e direta, de maneira que o paciente passa a ser atendido com mais rapidez e prontidão.

“Com a instalação da farmácia satélite dentro dos setores, vamos diminuir os índices de perda de material e medicamentos por vencimento, desvios, erros de armazenamento e o risco do uso indiscriminado de medicação”, explica o chefe do Núcleo de Farmácia Hospitalar do Hmib, Lairo de Souza Silvestre. “Quando enviamos, não sabemos o que acontece com o medicamento, se está bem armazenado, já que acaba ficando guardado em espaços espalhados pelo setor.”

Serviço descentralizado

A descentralização do serviço possibilita uma resposta mais rápida ao paciente e a redução de custos, tanto de medicamentos quanto de materiais. Uma vez que serão retiradas somente as quantidades utilizadas pelo paciente, evita-se o desperdício, assim como a formação de estoques desnecessários no setor.

Os medicamentos serão entregues aos profissionais, mediante prescrição médica, pelo farmacêutico ou pelo técnico, que estarão no local. O funcionamento da farmácia será de 24 horas, sete dias por semana, com assistência direta na emergência pediátrica, proporcionando um atendimento mais individualizado.

 “Vai ser a primeira farmácia satélite do Hmib”, informa o diretor do hospital, Rodolfo Paulo Alves de Souza. “Depois de inaugurarmos a farmácia da emergência pediátrica, temos o projeto de abrir mais duas – uma para atender a UTI neonatal e o centro obstétrico e outra para atender a UTI pediátrica e o centro cirúrgico.”

* Com informações da SES