3/2/20 16:30
Atualizado em 3/2/20 às 19:21

Trânsito na Pista do Jóquei sofre três alterações

A partir desta segunda-feira (3), mudanças afetam a velocidade permitida na via, a preferência de passagem nas rotatórias e o acesso aos condomínios

Com a proximidade da conclusão da obra de restauração do pavimento asfáltico da DF- 087 – Estrada Parque Vale (EPVL), popularmente conhecida como Pista do Jóquei, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) anuncia três alterações importantes no trânsito da via, visando maior segurança tanto dos motoristas quanto dos pedestres.

A partir de hoje (3), a velocidade que antes era de 70 km/h passa a ser de 60 km/h. Nestes primeiros 15 dias após a mudança, até que os motoristas se habituem à nova velocidade, não haverá aplicação de multa.

Duas outras mudanças referem-se às rotatórias da rodovia. A primeira diz respeito à preferência de passagem, que antes era do motorista da via principal e agora passa a ser do motorista que está fazendo a conversão dos balões. A velocidade permitida nas rotatórias é de 40 km/h.

A segunda trata do acesso aos condomínios, que antes era possível através de cruzamento direto pela via, e tornava o trânsito altamente perigoso com a incidência de acidentes graves. Agora, para acessar a marginal, o motorista só poderá fazê-lo pelas rotatórias e através do retorno, que conta com faixa de aceleração e desaceleração.

Em toda a via, em ambos os lados, já foram instaladas as novas placas de sinalização e Painéis de Mensagens Variáveis (PMV’s) informando as novas regras.

O superintendente de obras do DER/DF, Cristiano Cavalcante, destaca a comodidade que a conclusão da obra trará aos motoristas que trafegam pela via todos os dias. “A restauração do asfalto dessa via vai possibilitar que os moradores pelo menos cinco regiões administrativas, que passam por aqui todos os dias, tenham mais segurança, com um pavimento novo e nova sinalização, além de poder contar com um trânsito mais seguro”, disse o engenheiro.

 Andamento dos trabalhos

A empresa executora dos serviços está finalizando a sinalização horizontal (pintura das faixas de rolamento), a pintura de 12 faixas de pedestres ao longo da via: seis em cada sentido, situadas próximo às paradas de ônibus e o plantio de grama no canteiro central. O último detalhe será a construção de calçadas também no canteiro central para a passagem dos pedestres até os abrigos de ônibus. A previsão de conclusão total da obra é até o final desta semana.

A cozinheira Rosalina de Sousa, 55 anos, que trabalha em umas das casas de um condomínio da região, comemora a finalização da obra, e destacou as melhorias no local. “Acho muito importante a pintura de faixas de pedestres, que antes aqui não tinha e a gente precisava passar correndo pelas pistas. Agora além das faixas também vai ter calçadas, o que é muito bom! Em tempos de chuva as calçadas faziam muita falta”, declarou.

Histórico da obra

A obra, que teve início em maio de 2019 ao custo de R$6,2 milhões, compreende os serviços de restauração de 3 km de asfalto, além de colocação de meios-fios, gramagem e construção de calçadas no canteiro central, sinalização horizontal (pintura das faixas de rolamento e de passagem de pedestres) e vertical (instalação de placas), readequação geométrica de um balão e a construção de outros dois, que dão acesso aos condomínios às margens da rodovia.

A obra é executada na rodovia que liga a DF-095 – Estrada Parque Ceilândia (EPCL) e a DF-085 – Estrada Parque Taguatinga (EPTG), por onde passam, aproximadamente, 50 mil motoristas por dia das cidades de Vicente Pires, Águas Claras, Guará, Taguatinga, Ceilândia e Estrutural.