19/2/20 14:33
Atualizado em 19/2/20 às 14:33

Divulgado o resultado das escolas do projeto Parque Educador

Este ano houve número recorde de 222 inscrições, sendo que 72 escolas foram selecionadas

O Projeto Educador teve início em março de 2018 e já atendeu quase cinco mil estudantes, com trilhas guiadas, oficinas, práticas integrativas de saúde, palestras e vivências na natureza. Foto: Divulgação

 

O Brasília Ambiental divulga, nesta quarta-feira (19), o resultado das 72 escolas públicas selecionadas que vão participar, neste 1º semestre, do Projeto Parque Educador. A ação ambiental, que conta com a parceria das secretarias de Educação e do Meio Ambiente, teve o número recorde de 222 inscrições, de colégios de todas as regiões do Distrito Federal. Mais informações neste link

O órgão alerta que a escola selecionada deve confirmar sua participação no projeto enviando e-mail para educ.ibram@gmail.com até o dia 28/2, às 18h, onde deve ser informado o nome da escola e o parque para o qual a mesma foi contemplada.

As atividades do Parque Educador são desenvolvidas por professores capacitados e disponibilizados pela Secretaria de Educação. O diferencial é que cada turma inscrita participará de um ciclo de visitas, caracterizando-se como um projeto continuado para cada escola, o que possibilita um processo de sensibilização mais profunda dos alunos.

Os estudantes vivenciam in loco o que aprendem em salas de aulas. São disponibilizadas as seguintes Unidades de Conservação: Estação Ecológica Águas Emendadas e Parque Ecológico Sucupira (Planaltina), Parque Ecológico Águas Claras, Parque Três Meninas (Samambaia), Parque Ecológico Saburo Onoyama (Taguatinga), Parque Ecológico e Vivencial do Riacho Fundo, Monumental Natural Dom Bosco e Centro de Práticas Sustentáveis (CPS).

O Projeto Educador teve início em março de 2018 e já atendeu quase cinco mil estudantes, com atividades como trilhas guiadas, oficinas, práticas integrativas de saúde, palestras e vivências na natureza. O foco é a formação integral dos estudantes, reforçando e ampliando os conteúdos estudados em sala de aula de forma interdisciplinar.

*Com informações do Brasília Ambiental