26/2/20 13:48
Atualizado em 26/2/20 às 13:56

Novacap mobiliza equipes para refazer asfalto em Taguatinga

Parte da pista foi levada pela forte chuva. A área interditada deve ser liberada ainda nesta quarta-feira (26)  

O local foi isolado pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF). A previsão é de que a faixa seja liberada ainda nesta quarta-feira (26), após a reconstrução da pista | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Técnicos da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) trabalham nesta quarta-feira (26) para refazer o asfalto que foi levado pela forte chuva na terça-feira, em Taguatinga, ao lado do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF). O local foi isolado pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF). A previsão é de que a faixa seja liberada ainda nesta quarta, após a reconstrução da pista. 

Segundo o responsável pela obra, Carlos Primo, a ideia é que até esta sexta-feira (28) a obra seja finalizada. “Hoje estamos retirando todo o asfalto e refazendo. Nesta quinta-feira, vamos fazer os acabamentos necessários para finalizar os reparos”, afirma o fiscal da Novacap. São cinco profissionais trabalhando com um caminhão e uma pá carregadeira.   

No fim da tarde dessa segunda-feira (24), o rompimento de uma adutora de águas pluviais da QNO 20, em Ceilândia, acabou resultando na abertura de uma cratera de aproximadamente oito metros na via de acesso ao Setor de Indústria. O local foi imediatamente isolado pela Defesa Civil e pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF) e os trabalhos de recuperação foram iniciados, devendo durar aproximadamente 30 dias.

Chuvas intensas
Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a região oeste do Distrito Federal foi o local onde se registrou o maior volume de chuva. Na estação de Brazlândia, que reflete parte do cenário pluviométrico de Ceilândia e Taguatinga Norte, os aparelhos registraram o acúmulo de 55,6 milímetros. Isso significa que cada metro quadrado derramou aproximadamente 55 litros de água.

O volume, segundo técnicos do Inmet, é grande. Na região de Brazlândia, só neste mês, já choveu um volume de 319,8 milímetros. O valor é quase o dobro da média mensal de toda a capital, de 183 milímetros. Para as próximas semanas, as previsões são de chuvas intensas e grande volume de água em áreas isoladas, mas não deve haver tempestades.