27/2/20 15:59
Atualizado em 27/2/20 às 15:59

Aeroporto JK ganha licença ambiental para expansão comercial

Autorização prévia do Brasília Ambiental permite a construção de centro comercial e de lazer, hotel, hospital e clube. Expectativa é que obras gerem 15 mil empregos

Em continuidade à gestão que garante proteção ao meio ambiente, de forma sustentável, e que viabilize o desenvolvimento social e econômico no DF, o Brasília Ambiental concedeu nesta quinta-feira (27) licença prévia que garante o projeto de expansão do Aeroporto Internacional de Brasília Presidente Juscelino Kubitschek. 

A obra vai permitir a implantação de centro de comércio, lazer e serviços na área. A expectativa é da geração de aproximadamente 15 mil empregos, durante as obras e após a conclusão do projeto.

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A concessão da licença ambiental permite que, numa área de 721 mil metros quadrados, seja construído um centro comercial, um hotel, um centro de eventos e cultural, parque de entretenimento, clube, espaço multiuso, lojas de departamento, instituições educacionais, hospital etc.

 Para o presidente do Brasília Ambiental, Edson Duarte, trata-se de um empreendimento importante, pois gerará diversos empregos, tanto na fase de implantação quanto na fase de operação. Além disso, vai proporcionar opções de comércio e entretenimento para a população do Distrito Federal e a quem visita – ainda que em curto período, no intervalo de uma conexão.

“É mais uma licença prévia que o Brasília Ambiental concede observando todas as questões de segurança técnica, jurídica e administrativa ambiental. Essa tem sido nossa missão: desenvolvimento com sustentabilidade, primando pela preservação do meio ambiente e zelo por seu equilíbrio”, enfatizou Edson Duarte.

Em 2019, a autarquia ambiental obteve o maior resultado anual de toda a história ao autorizar mais de 400 empreendimentos ou obras – no melhor desempenho somando-se os últimos três anos. Neste aspecto, o Brasília Ambiental avançou na regularização de mais de 10 mil moradias, com atos autorizativos (150) que consolidaram cerca de 4.000 mil empregos, além de conceder o licenciamento da expansão da Linha 1 do Metrô em Samambaia, beneficiando 8 mil usuários, entre outros.

* Com informações do Brasília Ambiental