13/3/20 19:04
Atualizado em 13/3/20 às 19:04

Equipes da Sejus visitam instituições de acolhimento de idosos

Foram entregues álcool em gel e folhetos informativos com dicas para evitar o contágio do coronavírus. Ação será feita com cidadãos que utilizam serviços do Na Hora e Procon

As pessoas idosas estão entre as mais vulneráveis para contrair infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Para reforçar as iniciativas de prevenção, equipes da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) visitaram, nesta sexta-feira (13), 18 instituições de acolhimento de idosos, levando folhetos informativos com dicas para evitar o contágio e álcool em gel.

A campanha, que alcançou mais de 700 pessoas, foi a primeira ação da nova secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, empossada na manhã desta sexta-feira (13) pelo governador Ibaneis Rocha. Além dos idosos, esse trabalho será ampliado para os demais públicos da Sejus, como as crianças e os cidadãos que utilizam serviços do Na Hora e Procon.

Durante a campanha, as equipes seguiram critérios de segurança para proteção dos idosos, como higienização das mãos e evitando o contato físico direto com o público visitado. Segundo a secretária, toda a população precisa de orientação para prevenir a disseminação do coronavírus, mas é preciso focar nos grupos de risco.

“A população idosa tem a saúde mais frágil em decorrência da idade e mais dificuldades de acesso a informações, especialmente as que vivem em instituições de acolhimento. É nosso dever estar perto e orientando os cidadãos”, disse a secretária durante ação realizada na Casa do Ceará, na Asa Norte. Ela estava acompanhada do subsecretário de Políticas para o Idoso, Washington Mesquita, e do presidente da instituição, José Sampaio de Lacerda Junior.

As visitas foram coordenadas pela Subsecretaria de Políticas para o Idoso (Subidoso), área da Sejus responsável por avaliar os planos, programas, projetos e orçamentos públicos destinados aos idosos. Também formula diretrizes para as ações voltadas à defesa de seus direitos e que contribuam para um envelhecimento ativo e saudável da população.

*Com informações da Secretaria de Justiça e Cidadania