13/3/20 14:03
Atualizado em 14/3/20 às 11:06

HRT: reunião sobre coronavírus e dengue para servidores

Iniciativa visa promover uma assistência segura no atendimento hospitalar

Participaram da reunião cerca de 70 servidores, entre gestores, médicos, residentes e demais profissionais da área assistencial do HRT | Foto: Secretaria de Saúde / Agência Brasília

O Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar (NCIH) do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) promoveu, nesta sexta-feira (13), uma reunião científica sobre novo coronavírus e dengue. O objetivo é atualizar os profissionais, promovendo uma assistência segura no atendimento hospitalar. Os profissionais tiraram dúvidas sobre o serviço e o fluxo para os possíveis casos.

“A iniciativa visa uma ampla divulgação para identificação rápida e eficiente das doenças. Com isso, espera-se o cumprimento do fluxo de atendimento com medidas de proteção para pacientes e profissionais, desde o acolhimento até os possíveis encaminhamentos”, destaca a chefe do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar, Maria Clara Boudens.

Voltado para servidores, o evento foi uma oportunidade para a equipe assistencial aprimorar conhecimentos. Foram discutidos protocolos e medidas de prevenção e procedimentos específicos no atendimento de casos suspeitos, desde entrada no Pronto Socorro até a internação.

A capacitação foi ministrada pelo infectologista Manuel Palácios, que destacou as formas de transmissão e as medidas de prevenção do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

“A transmissão do novo coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, tais como gotículas de saliva e aperto de mão. Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão”, pontua Manuel Palacios, enfatizando os riscos da dengue para gestantes e a evolução dos pacientes para os casos mais graves da doença.

Participaram cerca de 70 servidores, entre gestores, médicos, residentes de medicina, técnicos e demais profissionais da área assistencial do HRT.

Novo vírua

O Covid-19, nome da doença causada pelo novo coronavírus, pode apresentar sintomas semelhantes ao de uma gripe comum. Por não possuir sinais específicos, em casos de suspeita só é possível confirmar a contaminação por meio de testes feitos em laboratório.

 

* Com informações da Secretaria de Saúde