18/3/20 20:37
Atualizado em 18/3/20 às 20:37

GDF viabiliza R$ 750 mil para agentes culturais

BRB Cultura garante créditos facilitados e edital destinado a movimentar a cena cultural do DF

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) está atenta e trabalhando para mitigar os prejuízos provocados pela pandemia da Covid-19. A fim de assegurar que as atividades culturais não sejam prejudicadas, o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues, articulou nesta quarta-feira (18) com o presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa, linhas de crédito para atender às necessidades mais urgentes da comunidade cultural do DF.

O objetivo do auxílio é atenuar os prejuízos sofridos pela classe devido à suspensão das atividades culturais. A providência tem sido tomada pelos governos do Brasil e do mundo, como medida preventiva contra o novo coronavírus. O BRB Cultura se desdobra em três linhas de crédito.

A primeira linha negociada será voltada ao microempreendedor, com valores que variam entre R$ 800 e R$ 15 mil. As outras duas serão destinadas a produtores de grande porte, sem limite máximo, com prazos e carências diferentes.

O secretário garante que o processo será simplificado. De modo a facilitar a obtenção do recurso, o banco designará uma agência específica para o atendimento aos agentes culturais. O titular da pasta da cultura obteve, ainda, o compromisso do BRB em lançar um novo edital para o segmento, já na próxima semana, no valor de R$ 750 mil, voltado aos pequenos produtores culturais.

A iniciativa é mais uma demostração do comprometimento do GDF com a comunidade artística, em momento difícil para todos os empreendedores. “Os agentes culturais estão atravessando talvez a pior crise de sua história. Nós estamos trabalhando para atenuar esse sofrimento”, celebrou o secretário de Cultura.

* Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa