24/3/20 16:15
Atualizado em 24/3/20 às 16:34

Sai a ordem para elaborar Estudo de Impacto de Vizinhança do túnel de Taguatinga  

Estudo vai detalhar os impactos que as obras podem causar. Investimento será de R$ 144 mil

A Secretaria de Obras emitiu nesta terça-feira (24), ordem de serviço para que a empresa de consultoria A Rosseto Filho EPP comece a elaboração de Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) para o túnel rodoviário e boulevard na Avenida Central de Taguatinga. O investimento será de R$ 144.183,44.

Instituído pela Lei Federal nº 10.257/2001, o EIV consiste num estudo detalhado dos impactos positivos e negativos que determinado empreendimento causa em razão de seu porte e/ou atividades que serão exercidas.

“O EIV é um procedimento prévio e obrigatório que deve ser realizado em empreendimentos complexos como a construção do túnel de Taguatinga. Uma vez conhecidos os impactos, nós conseguiremos traçar as diretrizes que os atenuem, proporcionando melhores condições de habitabilidade, conforto e segurança à vizinhança”, explica o Secretário de Obras, Luciano Carvalho.

Saiba mais

Importante para desafogar o complicado trânsito na região, as obras do túnel de Taguatinga foram oficialmente lançadas no dia 14 de janeiro deste ano. A estrutura terá 1.010 metros de extensão e vai contar com duas pistas paralelas, cada uma com três faixas de rolagem em cada sentido. O investimento é de R$ 275 milhões. O consórcio Novo Túnel é responsável por executar as obras. Os recursos são oriundos de contrato de financiamento firmado pelo GDF com a Caixa Econômica Federal.

Se por um lado o túnel irá desafogar o trânsito para os mais de 135 mil veículos que circulam pela região, por outro lado, a atual Avenida Central se transformará em uma boulevard com foco no comércio da região. Além do paisagismo, as calçadas serão revitalizadas e os estacionamentos ampliados. O fluxo de veículos na avenida concentrará veículos do transporte público, como o BRT, e de moradores e pessoas interessadas em usufruir da região central da região administrativa.

* Com informações da Secretaria de Obras