27/3/20 17:00
Atualizado em 27/3/20 às 17:09

Secretaria de Saúde paga R$ 5,5 milhões em TPD nesta sexta-feira (27)

Ao todo, 4.090 servidores serão beneficiados com a liberação dos recursos

A Secretaria de Saúde (SES) pagará, na noite desta sexta-feira (27), a 4.090 servidores da pasta, um total de R$ 5.586.501,80, valor referente ao Trabalho por Período Determinado (TPD) executado em janeiro desde ano. Assim como nos demais meses, o pagamento é feito dentro do prazo previsto em legislação, de até 60 dias após as horas trabalhadas.

“O governador Ibaneis Rocha determinou que déssemos continuidade à política de respeito e valorização aos servidores”, destaca o secretário de Saúde, Francisco Araújo. “Nesse cenário de enfrentamento ao novo coronavírus, os servidores é que farão a diferença para que tenhamos êxito na assistência à população.”

A SES, lembra o gestor, está investindo mais em equipamentos, insumos, medicamentos e ações firmes para vencer essa pandemia. “Mais do que nunca, é imprescindível que continuemos a envidar os esforços necessários para assegurar os pagamentos de forma regular, pois os servidores estão focados no enfrentamento à Covid-19 em todas as áreas da saúde”.

A subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde, Silene Almeida, ressalta o trabalho do Fundo de Saúde do Distrito Federal (FSDF) junto à Secretaria de Economia para manter esse compromisso. “Continuamos a cumprir o que firmamos no início da gestão. Isso é a prova do esforço que o governo tem feito para valorizar o trabalho realizado pelo servidor público”, comentou.

Trabalho por Periodo Determinado

O TPD é um instrumento utilizado pela SES para suprir eventuais déficits e garantir a assistência ao cidadão. O atraso no depósito dos valores de horas extras cumpridas até junho de 2018 – que, após essa data, foram transformadas em TPD – foi corrigido somente a partir da gestão atual do GDF, que conseguiu regularizar os pagamentos e, desde então, tem depositado em dia os recursos.

A Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep), por sua vez, também vem atuando no sentido de recompor a força de trabalho. Com a chegada de servidores que optaram por não permanecer cedidos ao Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), e também por conta da ampliação de carga horária de centenas de funcionários – de 20 horas para 40 horas semanais de trabalho –, a expectativa é que o investimento com TPD seja gradativamente reduzido.

* Com informações da SES