7/4/20 19:43
Atualizado em 7/4/20 às 19:43

Educação arrecada mais de mil cestas básicas em 4 dias

Campanha segue por mais dois dias. Servidores podem participar

A mobilização na campanha Rede Solidária de Ensino está intensa. Iniciada na sexta-feira (3) para arrecadar cestas básicas, produtos que compõem a cesta, produtos de higiene e de limpeza, que serão doados a famílias mais vulneráveis durante a pandemia do coronavírus, a campanha já arrecadou 1.750 cestas.

Esta quarta-feira (8) será o dia D, quando a Secretaria de Educação pretende intensificar ainda mais a movimentação e atingir a meta de 1,5 tonelada de alimentos arrecadados. A campanha vai até o dia 9 de abril.

“Estamos indo de vento em popa na nossa campanha. Quero pedir o apoio a todos os profissionais da Secretaria de Educação para que continuem sensibilizando e incentivando cada pessoa vinculada a nós para que possamos entrar nessa grande rede de amor e solidariedade”, comentou a subsecretária de Gestão de Pessoas e coordenadora da campanha, Kelly Cristina Ribeiro.

Entre as atividades que serão desempenhadas pela Secretaria de Educação no dia D, estão entrevistas com os coordenadores regionais para ouvir como está a movimentação na cidade e live (ao vivo) nos locais de arrecadação com a coordenadora da campanha, Kelly Cristina. A SEEDF enfatiza que toda a população do DF pode fazer sua doação. Para quem não quiser sair de casa, há locais que fazem entrega online nos pontos de arrecadação da pasta.

Para saber onde estão os pontos de arrecadação, clique aqui.

Mobilização

As 14 Coordenações Regionais de Ensino estão engajadas na campanha e adotaram posturas diferentes para arrecadar os alimentos. Plano Piloto, Guará e Núcleo Bandeirante, por exemplo, mantiveram o padrão de receber as doações nos pontos de coleta e fizeram gestão junto às equipes gestoras, familiares e amigos. Já Ceilândia, Planaltina e Recanto das Emas, além de receberem as doações nos pontos determinados, estão em busca de parcerias com os empresários da cidade para aumentar o volume da arrecadação. Gama e Santa Maria optaram por se organizar entre diretores e professores a compra das cestas para doação.

A região administrativa de Brazlândia optou por uma dinâmica bem diferente e está promovendo uma operação para arrecadar os produtos. Com a participação do Corpo de Bombeiros, Administração Regional e Vigilância Ambiental, a Coordenação Regional de Ensino está passando em todas as ruas da cidade pedindo o apoio da comunidade. Em campo estão duas viaturas do Corpo de Bombeiros, uma da vigilância ambiental, dois carros de som e dois caminhões, além da equipe de profissionais da Secretaria de Educação.

“Nós dividimos a cidade em setores. Nenhuma rua vai ficar sem nossa passagem. Já arrecadamos 2,5 mil quilos de alimentos, vindos somente da comunidade. Além de 90 cestas que os próprios funcionários da CRE doaram. A expectativa é que a gente arrecade ainda mais 2 mil cestas, que é a quantidade de profissionais que trabalham nas escolas”, disse o coordenador regional de Brazlândia, Humberto José Lopes.

De acordo com Humberto, que também é idealizador da operação, a intenção de buscar os alimentos nas casas das pessoas foi justamente para evitar a aglomeração. “Diante dessa situação que estamos vivendo, entendemos que seria melhor nós irmos buscar os produtos. E para nos protegermos, estamos usando os equipamentos de proteção individual como, máscaras e luvas”, disse. “Estamos aproveitando a oportunidade para fazer um trabalho de conscientização sobre o coronavírus, de forma a minimizar a contaminação e evitar um colapso no sistema de saúde”, concluiu.

* Com informações da Secretaria de Educação