5/5/20 10:28
Atualizado em 5/5/20 às 12:14

Livro homenageia Brasília e a Língua Portuguesa

Obra será direcionada aos estudantes da rede pública de ensino do DF. Unesco, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e Instituto Camões participam da iniciativa

Em novembro de 2019, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) instituiu o dia 5 de maio como o Dia Mundial da Língua Portuguesa, que será celebrado pela primeira vez em 2020, mesmo ano em que Brasília comemora 60 anos.

Para comemorar essas duas datas, o Governo do Distrito Federal, em conjunto com a Unesco no Brasil e o Instituto Camões, se uniram à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa para lançar a publicação infanto-juvenil Sonhar Brasília, destinada especialmente aos estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal.

Trata-se de uma coletânea com textos de diversos autores do Brasil e de mais sete países da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa – Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal e Timor-Leste, com diferentes olhares sobre Brasília. Um convite aos leitores para conhecer a diversidade linguística e cultural de nosso idioma, com mais de 260 milhões de falantes no mundo.

Os textos são, em sua maioria, inéditos e ilustrados, de autoria de João de Melo (Angola), Conceição Freitas (Brasil), Vera Duarte (Cabo Verde), Jorge Luís Mendes (Guiné-Bissau), Bienvenido Ebang Otogo Obono (Guiné Equatorial), Mia Couto (Moçambique), José Luís Peixoto (Portugal) e Tino Freitas (Brasil/Timor-Leste).

A produção contou também com a colaboração do secretário de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal, Bartolomeu Rodrigues, que escreveu a introdução da coletânea, e do artista brasiliense Toninho Euzébio, que ilustrou parte da obra.

‘É uma honra para nossa cidade ser tema da primeira publicação conjunta, mais ainda em seu sexagésimo aniversário”, destaca Renata Zuquim, chefe do Escritório de Assuntos Internacionais da Governadoria do DF.

O lançamento da publicação ocorrerá no segundo semestre deste ano, em razão da pandemia da Covid-19.

* Com informações do Escritório de Assuntos Internacionais da Governadoria do DF