8/5/20 17:13
Atualizado em 8/5/20 às 17:20

Secretaria desmente notícia falsa sobre distribuição de cestas básicas

Boato de que centros de referência têm entregado alimentos circula em grupos de WhatsApp

A Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedes) esclarece que não são realizadas entregas de cestas de alimentos nas unidades de Centro de Referência de Assistência Social (Cras). A pasta esclarece que não se trata de informação, e sim de boato o conteúdo que tem circulado em grupos de WhatsApp.

As concessões das cestas de alimentos, em caráter provisório e emergencial, destinadas às famílias e pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional são solicitadas pelos servidores das unidades da Assistência Social, vinculadas à Subsecretaria de Assistência Social, por meio do Sistema Integrado de Desenvolvimento Social (Sids 2.0).

Já a responsabilidade pela entrega das cestas cabe à Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional (Subsan), por meio de empresa contratada.

As unidades de Assistência Social realizam a solicitação da concessão de cesta de alimentos às famílias em situações de insegurança alimentar e nutricional. A partir daí, a entrega é realizada no endereço da família pela empresa contratada pela Sedes.

Em março, a Secretaria de Desenvolvimento Social atendeu a 7.887 solicitações de cesta emergencial, enquanto que em abril foram cerca de 11,6 mil.

Esse aumento se justifica com a ampliação do acesso ao serviço de cadastramento via contato telefônico nos Cras e nos Centro de Referência Especializado (Creas). Isso possibilitou aos usuários o atendimento mais rápido e um maior alcance de pessoas beneficiadas com o recebimento de cestas emergenciais.

Anteriormente à pandemia, a distribuição média nas residências das pessoas era de 400 cestas/dia. A partir da segunda quinzena de abril essa média aumentou para 1 mil cestas/dia.

 

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social