13/5/20 18:55
Atualizado em 14/5/20 às 18:29

Idosos do programa social do CBMDF costuram máscaras laváveis para doação

O grupo da terceira idade já produziu mais de mil máscaras; 1.138 pessoas participam do projeto

Mais de 250 máscaras foram entregues à instituições, projetos e associações pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), nesta quarta-feira (13). Com esta doação, chega a quase mil o número de máscaras confeccionadas por idosos que participam do programa social da corporação – o Bombeiro Amigo. A entrega está sendo feita para pessoas em situação de vulnerabilidade no Distrito Federal e no entorno, como a Associação de Mulheres Acometidas com Câncer (AMACC) e a Associação Maria da Conceição (ASMAC), no Gama.

Quando os primeiros casos de contaminação pelo novo coronavírus foram identificados no Distrito Federal, o programa foi suspenso. Para que os idosos, considerados como grupo de risco, não ficassem sem desenvolver atividades e não perdessem o vínculo com o CBMDF, a coordenação passou a enviar, por meio do aplicativo WhatsApp, atividades para serem desenvolvidas em casa. Uma delas foi a produção de máscaras, para aqueles que sabiam costurar.

“Conseguimos doações de tecidos e passamos a deixar, com todo o cuidado e seguindo as regras de segurança para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, principalmente por estarmos lidando com pessoas do grupo de risco. Após a confecção, buscamos as produções e destinamos às instituições que precisam e também para corporação”, contou o coordenador do programa, o tenente Carlos Fernandes.

Foto: Divulgação CBMDF
Mais de 250 máscaras foram entregues para instituições, projetos e associações pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal

Para uma das participantes do programa, a costureira Maria Anita Pereira, poder ajudar neste período quem mais precisa está sendo muito gratificante. “Eu e meu marido participamos do Programa há quatro anos e estamos muito felizes em poder ajudar. Estamos sempre dispostos a ajudar. Quando surgiu essa necessidades, nos disponibilizamos imediatamente”. O Marido de Maria, Antônio Ângelo também costura. Cada um já produziu cerca de duzentas máscaras para doação.

O projeto Bombeiro Amigo existe há mais de 20 anos. Atualmente, 1.138 idosos estão participando. Eles realizam atividades voltadas para a saúde, como ginástica, artesanato, trabalho com horta, canto coral, informática, aulas de dança, hidroginástica e grupo terapêutico.

Há sete polos de atendimento no grupamento do CBMDF localizados no Gama, Paranoá, Brazlândia, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião e Ceilândia.

* Com informações CBMDF