21/5/20 16:09
Atualizado em 21/5/20 às 16:40

Programa Acolher oferece hotéis para profissionais de saúde 

Na primeira etapa, serão hospedados até 250 servidores previamente inscritos. Iniciativa envolve as secretarias de Turismo, Saúde e Segurança Pública

 

Com o foco em milhares de profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19, a Secretaria de Turismo (Setur) lançou, nesta quinta-feira (21), o Programa Acolher, que vai oferecer hospedagem aos servidores dessa área vinculados às secretarias de Saúde (SES), que já teve o processo concluído, e de Segurança Pública (SSP), para a qual a seleção dos hotéis ainda está em andamento.

O contrato de prestação de serviços aos profissionais da SES foi assinado na manhã desta quinta-feira (21). A contratação direta do hotel foi realizada por meio de dispensa de licitação, fundamentada na Lei nº 13.979/2020 e suas alterações, enquanto o resultado da seleção foi publicado na segunda-feira (18), em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

“Esta é mais uma ação nossa para proteger esses verdadeiros heróis, que são os profissionais de saúde, e seus familiares”Governador Ibaneis Rocha

“Esta é mais uma ação nossa para proteger esses verdadeiros heróis, que são os profissionais de saúde, e seus familiares”, destacou o governador Ibaneis Rocha. “Muitos deles temiam voltar para casa depois de um dia de trabalho, e o objetivo é oferecer toda a segurança para que eles tenham tranquilidade para trabalhar.”

 Unidades disponíveis

A holding Phenicia, empresa vencedora do certame, teve a documentação analisada pela equipe da Setur e atendeu a todos os critérios estabelecidos no projeto básico. Fazem parte do grupo os hotéis Grand Bittar e América Bittar.

“Nós, da Rede Bittar, nos orgulhamos de fazer parte da história de Brasília há mais de 40 anos”, destacou Ricardo Bittar, sócio-administrador da rede. “É sempre uma honra servir a nossa cidade, especialmente agora, na pandemia do Covid-19.”

Os profissionais envolvidos em atendimento presencial a pacientes suspeitos e/ou diagnosticados com Covid-19 poderão utilizar apartamentos individuais (single), com café da manhã, almoço e jantar. Também se enquadram nessa categoria os servidores que residem com pessoas do grupo de risco e precisam ser afastados de suas residências temporariamente.

Ação integrada

A Setur atua em conjunto com outras pastas para criar soluções e somar forças. “O nosso governo está trabalhando para oferecer as melhores condições para os profissionais da saúde”, lembrou a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça. “Essa iniciativa vai permitir que as pessoas que estão na linha de frente possam ter o descanso merecido, sem expor os familiares. Dessa maneira, centenas de profissionais poderão sair de um dia de trabalho intenso para um lugar com conforto e cuidado”.

O secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Rodrigues Lage, ressaltou que a categoria recebe positivamente esse programa. “Quando pensamos em uma pandemia, todos os profissionais ficam com medo, e os da saúde não são diferentes”, declarou. “Essa parceria entre a Setur e a Secretaria de Saúde trouxe a possibilidade de oferecer melhores condições de trabalho do ponto de vista emocional”.

Conforme orientação da SES, a seleção dos servidores a serem incluídos nessa iniciativa foi feita por meio de uma plataforma administrada pela pasta, e contemplará, na primeira etapa, os profissionais lotados no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). O programa, ainda de acordo com a secretaria, poderá ser estendido a outras unidades de saúde.

“As ações do GDF em parceria com a iniciativa privada enchem o nosso coração de esperança”, declarou o deputado distrital Claudio Abrantes, durante a cerimônia de lançamento do programa. O distrital Jorge Vianna endossou: “Não vamos medir esforços. Estamos em conjunto para amenizar a dor desses trabalhadores, e suas famílias vão ficar mais tranquilas”.

Cuidados extras

Os cuidados com a limpeza, especialmente durante o período da pandemia,  serão constantes, e o hotel vai adotar um protocolo para receber os hóspedes, visando à segurança de todos. Além da desinfecção de todas as superfícies de contato – como maçanetas, corrimões, balcões e botões de elevadores –, a estrutura dos hotéis contratados compreende cuidados extras com os quartos durante a higienização.

Estão descartados a varredura e a espanação a seco, procedimentos que espalham poeira e micro-organismos no ambiente. Para esse processo, serão utilizados panos e esfregões, sempre molhados com solução especial. Na desinfecção, serão usados os mesmos produtos químicos adotados para essas operações em hospitais.

* Com informações da Setur