23/5/20 18:19
Atualizado em 23/5/20 às 18:19

Profissionais de saúde já começam a se hospedar pelo Programa Acolher

Representantes das secretarias de Saúde e de Turismo recepcionam os primeiros hóspedes. São esperados até 250 servidores

Brasília 22.05.2020 // Chegada dos profissionais de saúde nol Gran Bittar Hotel. Os profissionais foram recebidos pela Secretária de turismo do DF, Vanessa Mendonça, pela subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde do DF, Silene Almeida, pelo Superintendente do HRAN, Carlos Portilho e por funcionários do hotel. Foto Zaré/Setur-DF
Logo ao chegar, a primeira turma de servidores foi homenageada na recepção do hotel | Foto: Wesley Zaremaré / Setur

Os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à Covid-19 vão poder se sentir mais tranquilos nesse período de enfrentamento da doença. Acolhidos pelo Programa Acolher, resultado de parceria entre as secretarias de Saúde e de Turismo, os primeiros servidores foram recebidos no Hotel Grand Bittar com mensagens de apoio e homenagens.

Logo que chegaram, eles foram recepcionados pela equipe do hotel e ganharam máscaras de tecido confeccionadas por artesãs da cidade. Durante a recepção, foi destacado o reconhecimento da coragem e dedicação desses profissionais. Cada detalhe foi pensado cuidadosamente para proporcionar mais segurança, conforto e tranquilidade para eles e suas famílias, mesmo à custa de um afastamento temporário.

Os servidores estão hospedados em apartamentos individuais (single), com café da manhã, almoço e jantar. Com essa medida, não precisam voltar para casa depois do trabalho e, assim, diminuem as chances de ocasionar possíveis contágios de seus familiares. Além disso, terão mais tempo para descansar pois conseguirão acessar facilmente os hospitais em que trabalham, dada a localização privilegiada do hotel.

Primeiros hóspedes

Na sexta-feira (22), os 250 servidores do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) selecionados pelo Programa Acolher começaram a se instalar nos hotéis Gran Bittar e América Bittar. “É importante garantir proteção não apenas aos servidores que estão na linha de frente, mas também aos seus familiares, com os quais o profissionais de saúde ficam permanentemente preocupados, receosos de levar o coronavírus para seus entes queridos quando retornam para suas casas”, atentou o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

Foto: Breno Esaki / SES

Os profissionais com direito a hospedagem são aqueles envolvidos no atendimento presencial dos pacientes suspeitos ou diagnosticados com a Covid-19, que residem com pessoas do grupo de risco e precisam ser afastados de suas residências temporariamente. É o caso da enfermeira e supervisora da emergência do pronto-socorro do Hran, Gabrielle Pessoa. Ela mora com o pai, que tem hipertensão arterial severa e doença pulmonar crônica, grupo de risco para a Covid-19.  “Eu estava tentando me isolar em casa, mas é muito difícil, porque utilizava o mesmo banheiro e os mesmos ambientes, além de usar as mesmas louças e talheres. Por mais que a gente tente se isolar ao máximo, sempre tem algum tipo de contato”, relatou.

Gabrielle agradeceu a hospedagem e disse que a iniciativa é muito positiva, pois além de dar mais segurança para trabalhar, sem se preocupar em levar a doença para dentro de casa, poderá descansar mais, já que o hotel fica próximo ao Hran.

Para Silene, este é um momento de cuidar uns dos outros e acolher com carinho quem está na linha de frente dos atendimentos de pacientes com coronavírus. “Queremos dar melhores condições e segurança para o profissional trabalharem melhor, mais tranquilos e com mais segurança. Sem dúvida, isso impacta positivamente na assistência à população ”, destacou.

Mais segurança

Juliana Fernanda é chefe de gestão de leitos do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e mora com duas pessoas do grupo de risco – a mãe, que é idosa, e a irmã, asmática. “É muito gratificante ter o apoio da Setur e da Saúde”, declarou. A enfermeira Lídia Rodrigues, que também vive com a mãe idosa, também elogiou a iniciativa: “Esse programa é incrível, é um novo olhar do governo para os profissionais de saúde. Estão dando a oportunidade para a gente trabalhar com mais calma e paz”.

Camareira do hotel, Leniuza Bernardo vai trabalhar na manutenção dos quartos. “Para eles é importante, vão proteger as famílias; e para nós também é muito positivo, pois vamos continuar trabalhando”, disse. “Vai ser uma forma de ajudar. Um tem que ajudar o outro”.

A secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, participou da recepção aos servidores e reforçou a importância do trabalho de acolhimento. “Entendemos o papel primordial que os profissionais da saúde têm desempenhado na linha de frente do combate à Covid-19”, ressaltou. “Agora, eles vão poder sair de um dia de trabalho exigente, tanto físico quando psicologicamente, e ir para um lugar com conforto e cuidado.”.

A subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde (SES), Silene Almeida, também destacou a importância desse trabalho. “Receber esses servidores significa dar uma assistência melhor”, resumiu. “Queremos dar melhores condições e segurança para os profissionais trabalharem melhor, mais tranquilos e com mais segurança. Sem dúvida, isso impacta positivamente na assistência à população”.

“Sem dúvida, isso impacta positivamente na assistência à população”Silene Almeida, subsecretária de Gestão de Pessoas da SES

O superintendente do Hran, Carlos Portilho, foi outro a pontuar a eficácia da iniciativa que permite a esses profissionais se hospedarem em hotéis durante o período da pandemia: “Estamos gratos pelo reconhecimento da sociedade. Eles vão poder exercer as suas atividades e, ao sair do hospital, não vão precisar colocar em risco os seus familiares”.

Programa Acolher

Lançado nesta semana, o Programa Acolher é resultado da integração entre a Secretaria de Saúde e a Secretaria de Turismo do DF para proporcionar hospedagem segura, confortável e acolhedora aos profissionais que estão na linda de frente no combate à pandemia. Nesse primeiro momento, será ofertada hospedagem aos servidores vinculados à SES. Posteriormente, o programa contemplará também profissionais da Secretaria de Segurança Pública (SSP), para a qual a seleção dos hotéis já se encontra em andamento.

* Com informações das secretarias de Saúde (SES) e Turismo (Setur)