6/6/20 11:45
Atualizado em 6/6/20 às 11:45

Proteção para os pequenos pacientes

A empresa Marabraz doou 600 máscaras infantis e totens de álcool em gel para o Hmib e HCB

O Hospital da Criança de Brasília (HCB) e o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) receberam, nesta sexta-feira (5), a doação de 600 máscaras infantis que serão entregues aos pacientes das duas unidades e cinco totens de álcool em gel. A entrega foi feita pelo secretário de Saúde, Francisco Araújo, o embaixador do Comitê de Combate ao Coronavírus no Distrito Federal, Pedro Luiz Rodrigues, e pela esposa do vice-governador do DF, Paco Britto, Ana Paula Hoff.

As máscaras foram produzidas e doadas pela empresa de móveis Marabraz. Francisco Araújo agradeceu a doação e destacou o trabalho e o esforço dos servidores das duas unidades que receberam o material. Araújo disse, ainda, que “ a marca do Hospital da Criança é a dignidade das pessoas que aqui são atendidas e essa dignidade está essencialmente pautada na competência e no compromisso de cada um de vocês”, elogiou.

O secretário de Saúde relembrou, ainda, que, no início da pandemia, o HCB foi o primeiro a colocar à disposição da população os leitos de UTI para o tratamento de Covid-19.

Solidariedade

O embaixador Pedro Luiz Rodrigues agradeceu a doação e destacou a solidariedade nesse momento de pandemia. “No fundo a gente redescobre um grande espírito de solidariedade que estava latente e que encontrou, neste momento, uma possibilidade de expressão”.

A comitiva também visitou a UTI do Hospital da Criança e conheceu as instalações da unidade que foram reformadas recentemente. De lá, dirigiram-se ao Hmib para completar a entrega. O hospital recebeu 250 máscaras infantis e dois totens de álcool gel.

“Sabemos que esse apoio para a população é muito importante e só temos a agradecer por ele”, declarou a diretora-geral do HMIB, Marina da Silveira Araújo.

Ana Paula Hoff ressaltou que os bons exemplos de educação e de consciência social para este tempo de pandemia vêm, muitas vezes, do público infantil. “As crianças costumam ensinar os pais. Muitas vezes, são elas que falam que tem que usar máscara ou passar álcool na mão”, concluiu.
* Com informações da Secretaria de Saúde