22/6/20 14:04
Atualizado em 22/6/20 às 14:04

Estudante da Escola de Música é bronze em disputa internacional

Aos 17 anos, Breno Alves competiu com mais de 300 participantes de 40 países

O estudante de piano erudito da Escola de Música de Brasília (EMB) Breno Alves de Souza, de 17 anos, é medalha de bronze no Concurso Internacional de Piano da Finlândia, que reuniu mais de 300 participantes de 40 países. Por causa da pandemia da covid-19, a disputa foi virtual. Nesta semana, o jovem recebeu da Coordenação Regional de Ensino do Plano Piloto uma homenagem e o momento contou também com uma pequena apresentação de Breno que emocionou os presentes.

A família não demorou para perceber que o talento do jovem. Isso foi aos 3 anos de idade. Seus pais, Enecy Elvecio de Souza e Olita Alves do Nascimento, resolveram matriculá-lo em uma escola particular. Ele começou com violão, guitarra, teclado e flauta, mas o professor disse, então, que seus dedos não suportariam as cordas da guitarra. Mas foi aí que um novo professor começou a incentivar Breno a alcançar novos patamares, como conta o pai do pianista: “Conhecemos o professor Remo, que incentivou o Breno a entrar para a Escola de Música de Brasília”.

Breno está na EMB desde 2014. O professor dele, Remo de Oliveira, ressaltou os fatores que levaram o jovem a estar entre os melhores na disputa. “Foi o apoio institucional, da família, a boa orientação e as condições de estudar e participar de concursos”, destacou. Quem também falou a respeito do resultado foi o diretor da EMB, professor Davson de Souza. “Nesses tempos difíceis de isolamento social, as artes e, principalmente, a música, têm sido o alento para resistirmos mais tempo dentro de casa. A EMB, que vem desde sempre proporcionando ensino de qualidade, parabeniza e homenageia, com muita felicidade, nosso estudante”, finalizou.

Durante a homenagem pelo 3º lugar no Concurso Internacional de Piano, o coordenador da Regional de Ensino do Plano Piloto, professor Júlio Cesar Sampaio, destacou o valor da conquista diante de tantas dificuldades que a educação enfrenta, inclusive, em época de distanciamento social. “O incentivo faz com que a pessoa avance. E essa homenagem ao Breno é um incentivo para que ele siga sua trajetória e para dizer que estamos juntos. Os desafios não acabaram, eles serão muitos e desejamos a ele muito sucesso”, comemorou Sampaio.

Filho de professores, Breno nasceu em Brasília. Em casa, conta com um espaço só para se dedicar ao piano. O empenho é constante e tem rendido bons resultados em concursos nacionais, nos quais está sempre entre os melhores. O jovem esbanja talento e não poupa humildade. “O principal em um concurso não é o resultado, mas o conhecimento que ele provoca. Todos os participantes aprendem uns com os outros e todo mundo sai ganhando no final”, conclui Breno.

* Com informações da Secretaria de Educação