1/7/20 20:25
Atualizado em 3/7/20 às 8:53

Segurança adere a campanha nacional para denunciar violência contra mulher

A ação tem caráter humanitário e de responsabilidade social, fomentando a ação conjunta das forças de segurança

Para aumentar os canais de denúncia de violência doméstica neste período de isolamento social, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) adere à Campanha Sinal Vermelho, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A ação tem caráter humanitário e de responsabilidade social, fomentando a ação conjunta das forças de segurança e da sociedade em relação a esse tipo de violência, com foco no distanciamento social por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus.

“A Segurança Pública do Distrito Federal já conta com canais de denúncia, como o 197 e a Delegacia Eletrônica da Polícia Civil, o 190 da Polícia Militar para casos de emergência, além dos serviços prestados por estes órgãos. A Campanha do CNJ será mais uma forma de denunciar este tipo de violência tão cruel e que a denúncia se faz tão necessária para atuação do Estado”, explicou o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, o delegado Anderson Torres.

Como funciona?

A ação consistirá no comparecimento da vítima em uma das farmácias –  que voluntariamente estiverem credenciadas para participar da campanha – e apresentar um sinal vermelho em formato de “X” desenhado na palma da sua mão.

A vítima deverá ser acolhida pelos funcionários em espaço reservado no interior da farmácia que, em seguida, deverão imediatamente acionar a Polícia Militar do Distrito Federal via telefone 190. A equipe policial que comparecer à farmácia deslocará com a vítima até a Delegacia de Polícia para registro da ocorrência.

As Forças de Segurança do Distrito Federal também aderiram à campanha.

* Com informações da Secretaria de Segurança Pública