21/8/20 20:02
Atualizado em 21/8/20 às 20:02

Liberado pagamento das bolsas Alimentação e Alimentação Creche

Benefícios atendem 129 mil estudantes e crianças. Os valores são referentes ao período de 1º a 31 de agosto

“Receber esse dinheiro durante a pandemia é a garantia de que eles vão continuar tendo alguma refeição”, afirma a recepcionista Yara Gaspar da Rocha, mãe da estudante Alice, de 4 anos. Foto: Divulgação / Secretaria de Educação

O sexto crédito dos programas Bolsa Alimentação (BA) e Bolsa Alimentação Creche (BAC) já está liberado. Os valores são referentes ao período de 1º a 31 de agosto. Os benefícios contemplam 129 mil estudantes da rede pública de ensino e as crianças matriculadas nas instituições conveniadas da Secretaria de Educação. Desde o começo dos programas, em março, já foram investidos R$ 72,8 milhões.

E, neste mês, ainda mais crianças foram incluídas no benefício. São mais 616 meninas e meninos que agora estão contemplados pelo programa. Os auxílios foram criados pelo governador Ibaneis Rocha especialmente para garantir a assistência alimentar e nutricional aos estudantes durante o período de suspensão das aulas por força da pandemia da covid-19.

Creches

As famílias beneficiárias do Bolsa Alimentação Creche, ou seja, aquelas com crianças de 0 a 5 anos matriculadas nas instituições parceiras, recebem R$ 150 por estudante. O total investido em agosto para o BAC é de R$ 3.748.651,39. Ao todo, 22.758 crianças receberam o benefício nesta quinta-feira (20).

Mais 616 crianças de 0 a 5 anos matriculadas em instituições parceiras da rede pública de ensino estão recebendo o cartão da Bolsa Alimentação Creche (BAC), também nesta sexta-feira (21), com o dinheiro já creditado. Desses, cerca de 200 estão sendo entregues a famílias de crianças com matrículas efetivadas após a suspensão das aulas presenciais.

As entregas foram feitas hoje, em cada Coordenação Regional de Ensino vinculada à unidade da criança. A logística de entrega seguiu todos os protocolos de segurança sanitária, tais como distanciamento e uso de máscara. Cada coordenação foi responsável pelo contato com as famílias. Quem não buscou o cartão pode procurar as regionais de ensino na próxima semana.

R$ 72,8 milhõesjá foram investidos desde o começo dos programas, em março

Em Samambaia, a CRE planejou uma força-tarefa nas redes sociais de todas as escolas, da própria coordenação, da Administração Regional, bem como nos canais de comunicação da cidade. Também as creches enviaram um comunicado para cada família sobre a entrega desta sexta-feira. Na cidade, a programação foi organizada no Centro de Ensino Fundamental 404.

Na família da pequena Alice, de 4 anos, a mãe reconhece no auxílio algo não apenas material, mas significativo para muitas crianças que sequer têm alimentação em casa. “Receber esse dinheiro durante a pandemia é a garantia de que eles vão continuar tendo alguma refeição”, afirma a mãe da novata na rede pública, Yara Gaspar da Rocha, que trabalha como recepcionista.

“Essa ação vem em boa hora. É um momento em que sabemos que a nossa comunidade carente está passando por uma fase muito difícil e estamos prestando assistência alimentar e nutricional para as nossas crianças”, afirmou a coordenadora regional, Elizabete Ferreira.

Escolas

Já para o Bolsa Alimentação, o pagamento é feito contando os dias em que o estudante estaria na escola. Em agosto, são 21 dias úteis. Dessa forma, serão creditados R$ 83,58 para estudantes que faziam uma refeição na escola e R$ 167,16 para aqueles que faziam duas refeições. O total de investimentos neste mês é de R$ 9.768.476,18 e os créditos estão ocorrendo nesta sexta-feira (21).

Têm direito a receber o Bolsa Alimentação todos os 106 mil estudantes que fazem parte do programa Cartão Material Escolar (CME), ou seja, matriculados na rede pública de ensino do Distrito Federal, cujas famílias são beneficiárias do Bolsa Família.

Os beneficiários do Bolsa Alimentação que não tenham recebido os créditos em julho terão os valores retroativos creditados nesse novo pagamento. Em caso de dúvidas, basta entrar em contato com a Ouvidoria, pelo 162 ou pelo site.

Onde comprar

As famílias podem utilizar os benefícios na compra de alimentos em qualquer estabelecimento, como supermercados, mercados, mercadinhos de bairros, restaurantes e padarias. A Secretaria ainda indica a lista de Gêneros Alimentícios, da Diretoria de Alimentação Escolar, como sugestão para manutenção de uma dieta rica e nutritiva para as crianças.

*Com informações da Secretaria de Educação