26/8/20 14:36
Atualizado em 26/8/20 às 17:45

Ceasa testa produtores e empregados; para 71%, deu negativo

Exames feitos com ajuda da Secretaria de Saúde e de associações mostram também que 424 tiveram contato com o vírus e já estão curados

O Governo do Distrito Federal (GDF) testou produtores e colaboradores da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) ao longo dos últimos dias. A iniciativa, que buscava um diagnóstico precoce de pessoas assintomáticas e, assim, garantir tratamento mais eficaz e a redução da proliferação do vírus, contou com apoio de várias associações de classe. Foram postos à disposição dois mil testes rápidos, em quatro dias de testagem. 

Foto: Divulgação/Ceasa

Dos 1.887 testados em quatro dias, 71% deles não tiveram nenhum contato com o vírus – o que representa 1.344 pessoas. E 543 tiveram algum contato com o vírus – sendo que 424 estão curados, segundo a coordenadora da ação de testagem, Carine Rodrigues. “O teste é fundamental para o controle da disseminação do vírus. Testar o assintomático é a medida mais efetiva para tomar decisões de flexibilização”, enfatiza o presidente da Ceasa, Onélio Teles.

As pessoas testadas positivamente foram afastadas imediatamente de suas funções e orientadas pelas equipes da Secretaria de Saúde. Agora, todos os protocolos necessários para garantir segurança delas e de seus familiares estão sendo cumpridos.

Testar o assintomático é a medida mais efetiva para tomar decisões de flexibilização Onélio Teles. presidente da Ceasa

Para a presidente da Associação dos Produtores de Hortifrutigranjeiros do Distrito Federal, Sandra Vitoriano, a ação garante ao produtor maior segurança. “Facilita, por exemplo, a identificação de possíveis focos e nos permite mais prevenção e um maior controle dessa pandemia”, diz ela. O produtor de café orgânico Benjamin Neto conta que foi uma das melhores iniciativas da Ceasa. “Seria bom se tivesse testagem todo mês”, comenta.

A ação faz parte da rotina de cuidados da Ceasa, sendo mais uma estratégia que traz vantagem individual e coletiva. Desde o início da pandemia, a empresa tem orientado assiduamente seus produtores e colaboradores sobre a necessidade de assepsia das mãos, uso constante de máscara de proteção e também o distanciamento social.

Onélio Teles ressalta que o saldo foi muito positivo. “Saber que nossos produtores e colaboradores, que trabalham para manter o alimento na mesa do brasiliense, testaram em sua maioria negativo para Covid-19 é um grande alívio”, comenta ele. 

Segundo dados da equipe da Secretaria de Saúde os números de pessoas com resultado positivo na Ceasa foi condizente com a realidade do Distrito Federal, se comparado ao volume de produtores e colaboradores da empresa.

Após a conclusão dos testes, se comprovada a necessidade, uma nova testagem poderá ocorrer no máximo daqui 30 dias.

* Com informações da Ceasa