30/8/20 15:43
Atualizado em 30/8/20 às 15:56

Aniversário do sonho de Dom Bosco é comemorado com reformas e missa

Parque que recebeu o nome do padroeiro da capital passou por limpeza, pintura, reposição de vidros e manutenção de calçadas, entre outros serviços

Sem custos extras aos cofres públicos, reforma é executada com mão de obra direta de diversos órgãos do GDF | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

No dia em que se comemora 137 anos do sonho de Dom Bosco, padroeiro da capital, o Governo do Distrito Federal (GDF) entrega à população a reforma do parque que ostenta o nome do padre italiano que profetizou Brasília em 30 de agosto de 1883. Com a presença de frequentadores e autoridades, foi realizada neste domingo (30) uma missa campal no Monumento Natural Dom Bosco para celebrar a fé, comemorar a data e entregar o espaço público totalmente revitalizado. Foram cumpridas à risca todas as medidas de proteção recomendadas pelas autoridades de saúde contra o coronavírus, como mostram as imagens desta reportagem.

Veja mais no vídeo:

Os relatos do público resumem a qualidade do trabalho no local. Priscila Bastos, 35 anos, não participava de uma celebração presencial desde que a pandemia do coronavírus começou. “Escolhi estar aqui hoje, com a minha família, por ser um lugar aberto. Me surpreendi com as reformas que foram feitas no parque. Está um lugar mais bonito e agradável, e fico muito feliz de participar de um momento como esse”, elogia a nutricionista.

A ciclista Débora Almeida, 32, escolheu o domingo ensolarado para pedalar com amigas e também aprovou a ampla revitalização do espaço. “Das outras vezes que vim aqui estava muito abandonado”, lembra.

“Desta vez está muito organizado, com ciclofaixas e lixeiras. É fundamental ter um lugar seguro para praticarmos esportes. Com certeza vamos voltar mais vezes”, acrescenta a dona de casa.

Nutricionista, Priscila Bastos curtiu sua primeira celebração presencial desde o início da pandemia: “Me surpreendi com as reformas. Está um lugar mais bonito e agradável” | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Integração

O secretário de Governo, José Humberto Pires, lembra que a ação só foi possível, em tão pouco tempo, por causa da integração de vários órgãos do Poder Executivo local. “O parque estava muito depredado e precisava de uma reforma, que não era feita há anos”, lembra.

“Além do GDF, também contamos com o apoio da sociedade civil. Isso significa que todos estão incluídos na recuperação da cidade. Agora o local está cuidado, zelado e organizado para receber a população”, arremata o gestor.

Sem custos extras aos cofres públicos, as intervenções são executadas desde 18 de agosto com mão de obra direta de diversos órgãos do governo. Os serviços incluem limpeza e revitalização geral tanto da área verde quanto das estruturas que fazem parte do Monumento Natural Dom Bosco. Participam da força-tarefa as secretarias de Meio Ambiente, de Governo, de Turismo e de Cidades.

“Precisamos trabalhar para que essa cidade seja a terra prometida, uma cidade do bem e da prosperidade para todos”Padre Jonathan de Souza, reitor do Santuário Dom Bosco

Além das pastas, integram as ações a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), a Companhia Energética de Brasília (CEB), a Companhia de Saneamento Ambiental  (Caesb), o Departamento de Trânsito (Detran-DF), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF), o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e a Administração Regional do Lago Sul. Socioeducandos da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), órgão subordinado à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), também reforçam a lista de trabalhadores no projeto.

Débora Almeida elogia segurança, organização e limpeza do parque: “Com certeza vamos voltar mais vezes” | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Reforma

Com o trabalho, agora será possível ver a verdadeira cor das pedrarias que compõem o anfiteatro, o palco, as escadarias e a arquibancada do equipamento público. A beleza dos detalhes ainda foi ressaltada com novas pinturas, reposição de vidros, troca de fechaduras e reforma de calçadas. Além disso, os três conjuntos de banheiros tiveram a parte hidráulica reformada, louças trocadas e pintura executada.

Presidente do Brasília Ambiental, Cláudio Trinchão explica que as intervenções não param por aí. Em breve, também serão entregues pistas com acessibilidade que facilitarão o deslocamento de pessoas com dificuldade de locomoção. “Será uma reforma contínua, pois a ideia é fazer manutenções constantes nesses espaços. Além de organizado e limpo, o espaço revitalizado também traz o conforto aos frequentadores”, enfatiza Cláudio.

Também começou a substituição de luminárias e foram instaladas novas lixeiras. O investimento também engloba itens de segurança, com instalação de guarda-corpo e corrimão, e em acessibilidade, com construção de rampas. O monumento Eu ♥️ Brasília recebeu novas demãos de tinta e todos os píeres de madeira foram consertados, com troca das ripas, e envernizados.

Andar com fé: público respeitou as regras de distanciamento e uso de máscaras | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Administrador do Lago Sul, Rubens Santoro Neto, lembra que, antes da pandemia, cerca de cinco mil pessoas frequentavam o parque semanalmente. “Além de valorizar o patrimônio público histórico e ecológico do DF, atraímos mais visitantes para o local. A Ermida Dom Bosco antecede a história de construção de Brasília e sua preservação resgata compromissos ambientais e históricos. Para nós é um legado que preservamos com orgulho”, declara.

Turismo

Durante todo o mês de agosto, a partir das homenagens ao padroeiro de Brasília, foi realizada uma série de atividades de estruturação e divulgação do turismo religioso, unindo na figura do santo as mais diversas crenças religiosas. É o que explica a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça. “Promovemos várias atividades on-line voltadas para mostrar este enorme potencial do turismo religioso, respeitando a pluralidade das manifestações sagradas que tornam Brasília este local tão especial e místico”, afirma.

Em dia de sol convidativo à população, águas azuladas do Paranoá realçam a vegetação do Cerrado | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Entre os produtos apresentados pela Secretaria de Turismo está o programa Ciclo da Paz, que oferece um roteiro turístico voltado para quem tem interesse em conhecer melhor esta Brasília espiritual. O roteiro foi criado para que visitantes – e moradores – possam conhecer templos e monumentos de fé erguidos na capital federal, de modo que todas as crenças dialoguem em torno da ideia de cidade sonhada por Dom Bosco.

De acordo com o padre Jonathan de Souza, reitor do Santuário Dom Bosco, realizar uma celebração aberta na Ermida é tornar concreto o sonho do santo italiano. “Precisamos trabalhar para que essa cidade seja a terra prometida, uma cidade do bem e da prosperidade para todos. Por isso, celebrar esse sonho de Dom Bosco é também sermos visionários, sonhar com o futuro de uma sociedade melhor”, destaca o religioso, que acompanhou de perto a preparação da missa.

Mayara: “É muito importante que um governo acredite em todas as religiões, pois são elas que direcionam a população” | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

A secretária de Desenvolvimento Social, a primeira-dama Mayara Noronha Rocha, também prestigiou o evento e ressaltou a importância de investir no turismo religioso na capital. “É uma forma de resgatar a fé da nossa cidade. É muito importante que um governo acredite em todas as religiões, pois são elas que direcionam a população. Dom Bosco idealizou essa cidade. Nós, enquanto poder público, temos que investir para que a profecia de Dom Bosco continue se cumprindo nesta cidade”, reforça.

Além da primeira-dama, participaram da celebração os secretários de Governo, José Humberto Pires, e da Unidade de Assuntos Religiosos, Kildare Meira, entre outros importantes atores sociais da capital | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Para o secretário da Unidade de Assuntos Religiosos, Kildare Meira, o turismo religioso também é importante, pois movimenta a economia do DF. “A catedral é um dos locais mais visitados na nossa cidade. Se cuidamos desses espaços, estamos cuidando também daqueles que frequentam esses locais. Acreditar no sonho de Dom Bosco também é acreditar em Brasília”, destacou.

11° parque

A Ermida Dom Bosco é o 11º parque reformado desde o ano passado. Na lista de reformas constam os seguintes: Saburo Onoyama, Cortado, Olhos D’Água, Águas Claras, Parque das Garças, Denner, Ezechias Heringer, Copaíbas, Tororó e Areal. Outros espaços públicos do gênero devem ser revitalizados até o final deste ano.

Galeria de Fotos

Aniversário do sonho de Dom Bosco é comemorado com reformas e missa