Fale com o Governo Ações em Destaques

3/9/20 às 11:33, Atualizado em 3/9/20 às 11:35

Sai resultado provisório da instituição que produzirá Festival de Brasília

Quatro organizações da sociedade civil foram selecionados previamente. Uma delas será responsável pelas mostras e rodadas de negócios

Agência Brasília * | Edição: Renato Ferraz

Programado para acontecer em dezembro, num formato híbrido de plataforma digital e drive-in, o tão esperado 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro segue rumo à realização. O edital para selecionar a Organização da Sociedade Civil (OSC) que vai produzir o evento, juntamente com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) foi lançado em 22 de julho. Agora, a comissão de seleção divulgou o resultado provisório – que foi publicado nesta quinta-feira (3) no Diário Oficial (DODF).

Das quatro OSCs inscritas, o Instituto Eu Ligo foi a que obteve maior pontuação dentre os critérios estabelecidos pelo chamamento público (Edital nº 9/2020), após análise da documentação e do plano de trabalho apresentados à Comissão de Seleção. 

A Secec recebeu quatro propostas para realização de Termo de Colaboração, fato inédito desde 2017. A OSC a ser selecionada será responsável pelas mostras, atividades formativas e rodadas de negócios do festival.

A adesão inédita permitiu que a Comissão de Seleção tivesse uma visão global das propostas. Em 2019, por exemplo, houve uma única candidatura ao edital de chamamento público. Para a edição de 2020, a Secec estabeleceu o mínimo de dois anos de atuação no DF e a realização de ao menos um festival.


Classificação provisória

1ª colocação: Instituto Eu Ligo
pontuação: 8,5

2ª colocação: Instituto Alvorada Brasil de Arte, Cultura, Comunicação e Cidadania
pontuação: 8

3ª colocação:  Associação dos Amigos do Cinema e da Cultura – AACIC
pontuação: 8

4ª colocação: Instituto Cultural e Social Lumiart
pontuação: 7


Cabe recurso quanto ao resultado provisório, que deverá ser interposto no prazo de cinco (5) dias a partir desta sexta-feira (4).


* Com informações da Secec

Últimas Notícias