23/10/20 21:38
Atualizado em 25/10/20 às 15:55

Cadastro de flanelinhas começa nesta segunda (26)

Cerca de 12 mil trabalhadores terão um mês para formalizar a atuação. Governo vai oferecer cursos de capacitação e crachás de identificação

O cadastro, além de dizer quem são, quantos são e onde estão os flanelinhas, também vai ajudar o governo a ofertar cursos de qualificação para a categoria | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília

A partir da próxima segunda (26), o GDF começa a cadastrar guardadores e lavadores de veículos que atuam na cidade. A iniciativa, que será realizada pela Secretaria de Trabalho (Setrab), tem o intuito de trazer mais organização, dignidade e oportunidades para os trabalhadores do setor. Estima-se que 12 mil pessoas façam parte da categoria no DF atualmente.

O cadastro será feito por meio da página da Setrab até 26 de novembro. Os trabalhadores que tiverem dificuldade com acesso à internet poderão recorrer a qualquer uma das Agências do Trabalhador, com a ajuda dos atendentes. Após o cadastramento, a Setrab fornecerá crachás de identificação com foto, que deverão, obrigatoriamente, ser utilizados por todos os que atuarão nos estacionamentos do Distrito Federal.

A iniciativa vai trazer diversos benefícios para a categoria, como explica o secretário de Trabalho, Thales Mendes Ferreira: “O cadastro vai nos dizer quem são, quantos são, onde estão, em que condições trabalham, e com isso poderemos também ofertar cursos de qualificação para que tenham outras oportunidades”.

Juntamente com as oportunidades de qualificação ou recolocação profissional, outro importante benefício também estará ao alcance dos guardadores e lavadores. “Muitos deles não estão cadastrados na Delegacia Regional do Trabalho, sem acesso às garantias e direitos na questão previdenciária. Uma vez regularizados com a gente, já conversamos com a Superintendência Regional do Trabalho para que eles também possam ser cadastrados lá e, assim, recolherem INSS”, ressalta o secretário de Trabalho.

Segurança

“Em termos de segurança pública é uma ação importante, pois influencia diretamente na sensação de segurança das pessoas que utilizam os estacionamentos públicos. Vendo que o indivíduo está cadastrado e uniformizado, é mais fácil confiar em quem vai cuidar do veículo. O cadastro se soma às diversas ações de prevenção que já são realizadas pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal no que diz respeito ao enfrentamento de crimes, sensação de segurança e manutenção da ordem em espaços públicos”, destaca o secretário de Segurança Pública, delegado Anderson Torres.

Clarismundo acha que com a identificação as pessoas passam a confiar mais no flanelinha | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília

Os trabalhadores da categoria estão animados e esperançosos com a iniciativa. Clarismundo Pereira dos Santos, de 52 anos, trabalha há 35 como lavador de carros no Setor Comercial Sul. Morador de Planaltina (GO), ele comemora a iniciativa do GDF. “As pessoas não costumam confiar tanto na gente, então trabalhar com a identificação já vai trazer uma garantia”, afirma.

Ele também se mostrou empolgado com as oportunidades que serão ofertadas para ele e seus colegas lavadores e guardadores de carros. “A gente não teve chance de focar em estudos e em outros tipos de trabalho, então com certeza se eu tiver a oportunidade terei interesse em fazer algum curso”.

Valdivino Silva: “mais dignidade para nosso trabalho | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília

O presidente do Sindicato dos Guardadores e Lavadores de Veículos do DF (Sindglav/DF), Valdivino Diogo Silva, ressalta o significado que essa nova política pública trará para a categoria. “Vai trazer mais dignidade para o nosso trabalho, além de tirar aquelas pessoas que não querem trabalhar corretamente e acabam nos prejudicando. Os cursos que serão providenciados pela secretaria também vão nos ajudar muito, para os colegas que quiserem seguir em outra ocupação. O governo está aí para nos ajudar, então eu só tenho a agradecer”, afirma.