23/2/21 11:23
Atualizado em 23/2/21 às 15:28

Recorde de inscritos no Curso de Verão da Escola de Música

Mais de 9 mil estudantes de música trocam experiências num dos grandes eventos de educação e cultura do DF

A 42ª edição do Curso Internacional de Verão, realizado anualmente pela Escola de Música de Brasília, começou na noite da segunda-feira, 22, e desde já tornou-se extraordinária: em 2021, estão inscritos 9.334 estudantes, de longe o maior número em toda a história do curso — nos últimos anos, a média vinha sendo entre os 3 mil e 4 mil músicos aprendizes participando.

O diretor da Escola de Música, Davson de Souza, comemora a alta adesão. Para evitar aglomeração, todas as aulas estão sendo ministradas remotamente, no canal da Escola de Música de Brasília no YouTube. Isso possibilitou uma maior participação de professores de outros estados e de outros países.

Há 40 modalidades ofertadas aos estudantes de todos os níveis, básico ao avençado — como acordeom, arranjo, áudio e gravação, bateria, canto erudito, cavaquinho, contrabaixo, guitarra, percussão, piano, saxofone, trompa, oboé e violão, por exemplo.

As aulas acontecem em três turnos – manhã, tarde e noite – com professores intercalando nos turnos. Ao final do curso, que se desdobrará até 6 de março, o participante receberá o certificado de participação no 42º Civebra.

Músicos que inspiram

Em toda edição do Curso de Verão há homenageados para inspirar os participantes e relembrar o legado musical deixado por eles na cultura. Em 2021, são os compositores Aldir Blanc e Ennio Morricone. Ambos faleceram em 2020.

Aldir Blanc era um escritor e compositor brasileiro, imortalizado em letras como O Bêbado e o Equilibrista, sucesso na voz de Elis Regina. Ele também fez parte do Movimento Artístico Universitário junto a grandes nomes da música brasileira. Aldir Blanc morreu aos 73 anos, vítima da covid-19.

Ennio Morricone nasceu em Roma, em 1928, e foi responsável por inúmeras canções para filmes, programas de TV, orquestras, com mais de 500 trilhas sonoras assinadas. Entre suas obras famosas estão: Três Homens em ConflitoA MissãoEra uma Vez na AméricaOs IntocáveisCinema Paradiso. Ele morreu após uma queda que fraturou o fêmur.