18/3/21 11:38
Atualizado em 18/3/21 às 11:40

Contrato assinado e o DF ganha uma nova escola técnica

Empresa vencedora da licitação para construção é a Alcance Engenharia e obras ficarão prontas dentro de 16 meses

Já está assinado o contrato para início das obras da escola técnica na Quadra 01, Conjunto A, do Paranoá. Os trabalhos ficarão a cargo da Alcance Engenharia de Construção e tem prazo de conclusão de 16 meses. Dezenas de empregos serão gerados.

Os cursos ofertados serão definidos posteriormente. A rede pública de ensino do Distrito Federal já conta com 13 unidades escolares que ofertam educação profissional e tecnológica em funcionamento, entre elas, o Centro de Educação Profissional e Tecnológica de Brazlândia, inaugurado em janeiro de 2021.

O valor do contrato para construção é de R$ 12.300.000,00. Deste, R$ 7.424.984,40 são do FNDE e R$ 4.875.015,60 da Secretaria de Educação

Ainda neste semestre, será inaugurado o Centro de Educação Profissional Escola de Sabores Oscar, no Complexo da República. Já a escola técnica de Santa Maria está em período de construção.

O valor confirmado em contrato para construçãé de R$ 12.300.000,00. Deste, R$ 7.424.984,40 é de responsabilidade do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e R$ 4.875.015,60 da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. 

Segundo Victor Hugo, 17 anos, estudante do 2° ano do ensino médio no Centro Educacional Darcy Ribeiro do Paranoá, a expectativa é de uma escola com diversidade na oferta dos cursos. “Com uma escola técnica vamos alavancar a taxa de empregados aqui do Paranoá, os alunos têm uma chance a mais de ter um sucesso profissional”, acrescenta. 

Para atender as expectativas dos estudantes, a estrutura educacional será composta por seis grandes blocos, divididos entre 12 salas de aula, seis laboratórios básicos e dois especiais, biblioteca, área de convivência, quadra, auditório, refeitório, teatro e tudo que o local precisa para ser acessível e completo em 5.557,30 m². 

A educação move sonhos 

Jovem e cheio de planos para o crescimento profissional, Victor Hugo destaca a construção da escola como essencial para o desenvolver de pessoal de muitos estudantes: “Em minha visão, um ensino de qualidade, é o ensino que te prepara para lidar com o futuro e uma escola técnica faz isso com excelência, dando oportunidades e habilidades para os estudantes”. 

Já Eduarda Patrícia Santana, 16 anos, estudante do 2° ano do Centro de Ensino Médio Darcy Ribeiro do Paranoá, a escola técnica promete uma evolução no desenvolvimento educacional. “Com a escola técnica os alunos podem continuar melhor os estudos, pois terão mais oportunidades de emprego ao finalizar os estudos do curso técnico”, conta. 

* Com informações da Secretaria de Educação