24/3/21 9:46
Atualizado em 24/3/21 às 10:37

Mais de 200 servidores participam do curso de projetos urbanísticos

Capacitação começou nesta 3ª e se estenderá até 5ª, de forma virtual; funcionários terão a possibilidade de aprender mais sobre o GeoPortal

Foram abordados temas como a formatação de projetos, com base no Decreto n° 38.247/2017, que trata das normas de apresentação

Mais de 200 servidores participaram do primeiro dia do curso de Elaboração de Projetos de Urbanismo organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh).

A capacitação on-line se estenderá até quinta-feira (25), voltada exclusivamente aos profissionais da pasta e das administrações regionais que trabalham na área de elaboração de projetos urbanísticos e desejam reforçar seus conhecimentos.

No primeiro dia, foram abordados temas como a formatação de projetos, com base no Decreto n° 38.247/2017, que trata das normas de apresentação. Nos próximos dias, o curso vai discutir soluções urbanísticas com foco em acessibilidade, mobilidade urbana e tratamento dos espaços públicos e do sistema viário.

O curso reforça o vínculo entre as administrações regionais e a Seduh

Além disso, os servidores terão a possibilidade de aprender mais sobre o GeoPortal, plataforma desenvolvida pela Seduh que permite encontrar mapas urbanos, informações sobre vias e ciclovias e todas as normas urbanísticas já aprovadas para áreas regularizadas e em processo de regularização no DF.

“O curso é importante para aproximar as administrações regionais da Seduh. Com essas reuniões, trazemos informações que contribuem para a elaboração de projetos. O objetivo é tirar dúvidas e mostrar as nossas ferramentas, como o GeoPortal, para que os processos fiquem cada vez mais fáceis”, afirmou a subsecretária de Desenvolvimento das Cidades, Janaína Vieira.

Autonomia

Na avaliação da coordenadora de Projetos da Seduh, Anamaria de Aragão, a ideia com o curso é tornar os servidores das administrações regionais mais autônomos quanto à elaboração dos projetos urbanísticos. “[É] para refletirem e verificarem o que precisam fazer nas cidades e áreas onde trabalham e poderem propor soluções”, ressaltou.

Nesse ponto, a meta está sendo alcançada. Assim avalia um dos participantes do curso, o arquiteto e coordenador de projetos da Administração Regional do Riacho Fundo II, Ozeias Marques.

“Autonomia é tudo que as administrações regionais precisam. Estamos na ponta com a comunidade, sabemos das necessidades e, muitas vezes, em coisas simples não podemos dar a devida continuidade. Parabéns à Seduh por essa iniciativa”, elogiou Ozeias.

*Com informações da Seduh