7/7/21 15:52
Atualizado em 7/7/21 às 16:40

Vacinas: mais de 16% aplicadas em pessoas de outros estados

Foram, ao todo, 171.656 doses administradas em quem não mora no DF, sendo 123.794 referentes à primeira dose

“O Distrito Federal sempre acolheu pacientes de outras regiões e, da mesma forma, recebe também pessoas de fora para realizar aqui a vacinação contra a covid-19, sem impor qualquer tipo de restrição com relação à primeira dose”Osnei Okumoto, secretário de Saúde

Em pouco mais de cinco meses da campanha de vacinação contra a covid-19, a Secretaria de Saúde (SES) já aplicou 1.410.840 doses de imunizantes. Desse total, 16,40% foram administrados em pessoas que não moram no Distrito Federal e que vieram à capital para se imunizar. Ao todo, 123.794 pessoas de outras unidades da Federação receberam a primeira dose no DF e 47.862 completaram o ciclo vacinal com a segunda dose.

Considerando as vacinas aplicadas nesse público externo, os moradores dos cinco estados que mais procuraram o DF foram os de Goiás (44,99% das doses aplicadas, considerando D1 e D2), Minas Gerais (11,45%), São Paulo (6,60%), Rio de Janeiro (6,14%) e Bahia (4,85%). Em números absolutos, apenas em residentes desses cinco estados, foram administradas 127.102 primeiras e segundas doses, o que que corresponde a 74,03% das vacinas aplicadas em pessoas de fora do DF.

Arte: Divulgação/Agência Saúde

Esses números são divulgados no balanço semanal da Secretaria de Saúde com dados extraídos do e-SUS Notifica, do Ministério da Saúde, alimentado pela pasta. Com as informações do Cartão Nacional de Saúde, é possível identificar o local de residência do cidadão.

Esquema vacinal

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, pontua: “O Distrito Federal sempre acolheu pacientes de outras regiões e, da mesma forma, recebe também pessoas de fora para realizar aqui a vacinação contra a covid-19, sem impor qualquer tipo de barreira ou restrição com relação à primeira dose.  [Está sendo feito] um processo de vacinação de forma segura e eficiente graças ao empenho dos servidores da Saúde e do apoio que temos recebido do governador Ibaneis Rocha”.

A SES lembra que o acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) é universal e que, portanto, não restringe o acesso à primeira dose da vacina a pessoas que não moram no DF. No entanto, para receber a segunda dose, é necessário ter iniciado o esquema vacinal em solo brasiliense. No caso de o morador do DF ter se vacinado fora da capital federal, para receber a dose de reforço, será necessário justificar, via Ouvidoria, o motivo de ter se vacinado em outro local.

*Com informações da Secretaria de Saúde