15/9/21 15:54
Atualizado em 16/9/21 às 8:33

Mutirão retira 12 toneladas de lixo e entulho em córrego de São Sebastião

Parceria do GDF com comunidade limpa a cidade e propaga consciência ambiental na Vila do Boa

O acúmulo de lixo e entulho às margens do córrego Mato Grosso oferecia riscos sanitários aos moradores da Vila do Boa – sem contar os danos ambientais à comunidade, que fica na região de São Sebastião. Foi por causa disso que o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da administração regional, apoiou e ajudou um grupo de jovens a fazer um mutirão de limpeza que retirou 12 toneladas de sujeira e inservíveis que poluíam o meio ambiente.

À Administração Regional de São Sebastião coube doar sacos para acomodar o lixo, os equipamentos de coleta e os caminhões de transporte até o aterro sanitário. A mão de obra veio do Pré-Jovens, projeto da comunidade Bahá’í que contou com a participação de pelo menos 15 meninos e meninas de 12 a 15 anos, moradores da região.

A mão de obra para a limpeza do córrego veio do Pré-Jovens, projeto que contou com a participação de pelo menos 15 meninos e meninas de 12 a 15 anos, moradores da região | Foto: Divulgação

O grupo também ficou responsável pela pintura de duas placas cedidas pelo governo que alertam sobre a proibição e a importância de não descartar lixo no local. Além de materiais orgânicos, foram retirados do córrego carcaças de eletrodomésticos e móveis, como sofás.

“São Sebastião conta com um cinturão verde, com nascentes, que precisa do apoio da comunidade para ser preservado”, alerta a administradora regional em exercício, Kadija Guimarães.

São Sebastião conta até agora com 23 papa-lixos, dois deles na Vila do Boa. O equipamento permite a organização dos materiais em caçambas subterrâneas, impedindo a exposição do descarte e a atração de animais, inclusive os peçonhentos.

Consciência social

Marlene Yoko Iwai, 54 anos, é coordenadora do que chama de programa de empoderamento espiritual de pré-jovens no Distrito Federal. Por meio de estudos, atos de serviços – como esse de limpeza na Vila do Boa – e atividades de lazer, ela atua na disseminação de valores como o amor e a generosidade, que moldam o caráter do ser humano.

“Suportes como esse do poder público são fundamentais nas nossas ações, que fazem desses jovens adultos mais preocupados com o bem coletivo e com o próximo”, diz.

Aos 12 anos, o pequeno Arthur Gabriel mora na Vila do Boa e fez parte do mutirão da limpeza. A participação direta no processo de recolhimento do lixo despertou nele a consciência de que mais importante do que limpar é não sujar. “Aprendi que não devemos poluir o meio ambiente”, relatou.

 

Galeria de Fotos

Mutirão retira 12 toneladas de lixos e entulhos em córrego de São Sebastião