16/9/21 19:56
Atualizado em 16/9/21 às 19:56

Painel debate apoio à pesquisa em inovação no DF

Em debate na Expoabra, representante da FAPDF destaca investimentos do órgão nesse sentido e indica áreas estratégicas de fomento para o próximo ano

Os investimentos da Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação do Distrito Federal (FAPDF) na pesquisa em tecnologia e inovação e as áreas estratégicas de fomento do órgão para o próximo ano foram um dos tópicos do painel “Inovação no campo na era das Agtechs”, realizado a Expoabra Digital 2021, que acontece no Parque Granja do Torto.

“Temos o apoio a projetos acadêmicos, mas precisamos abrir um espaço novo e solidificar esse espaço para o fomento à inovação, que também faz parte da nossa responsabilidade”Renata de Castro Vianna, superintendente de Ciência, Tecnologia e Inovação da FAPDF

Integrante do painel, a superintendente de Ciência, Tecnologia e Inovação da FAPDF, Renata de Castro Vianna, falou sobre o papel da fundação no aquecimento do ecossistema de inovação da capital e o incentivo ao desenvolvimento tecnológico do setor.

Antes, o presidente do Parque Granja do Torto e moderador do painel, Eugênio Farias, destacou a nova linha de atuação da FAPDF, que vem dedicando mais investimentos aos braços da tecnologia e da inovação.

“A FAPDF fez uma mudança estratégica na sua seleção de projetos, buscando aqueles que envolvam pesquisa, mas que sejam mais finalísticos, além de ter realizado, recentemente, um edital muito bem sucedido de startups em Brasília. A fundação está num projeto de reescrita dos seus projetos e entregas que acho que nunca foi feito e nós estamos vendo isso de fora”, ressaltou Farias.

Renata Vianna destacou que, como todas as fundações de apoio à pesquisa do Brasil, a FAPDF tem a missão institucional de apoiar o desenvolvimento do conhecimento científico, mas que, diante da evolução tecnológica e dos desafios que a sociedade enfrenta, é preciso ampliar o apoio aos outros pilares.

Renata Vianna também destacou a importância do fomento em agrotecnologia e inovação voltada para o setor

“Precisamos voltar os olhos para a tecnologia e a inovação. Claro que estamos falando de um ecossistema tripartite com governo, academia e terceiro setor. Como está no nosso DNA, temos o apoio a projetos acadêmicos, mas precisamos abrir um espaço novo e solidificar esse espaço para o fomento à inovação, o que também faz parte da nossa responsabilidade”, disse.

Ela lembrou que, nesse sentido, a fundação tem não apenas o Start BSB, programa de apoio ao empreendedorismo inovador, mas também o Programa de Animação do Ecossistema de Inovação e o projeto Escolas Inovadoras, para inovação do sistema educacional do DF.

“Somente estas duas últimas iniciativas somam R$ 30 milhões em investimentos em tecnologia e inovação, o que demonstra a importância que a FAPDF tem dedicado a essas áreas de desenvolvimento”, afirmou a superintendente de CTI da FAPDF.

A gestora destacou a importância do fomento em agrotecnologia e inovação voltada para o setor: “A agrotecnologia é uma área que pretendemos ajudar a desenvolver, não só pela importância do agronegócio para o desenvolvimento do país, como também pela relevância desse mercado em Brasília.”

Para o próximo ano, ela afirmou, o órgão de apoio à pesquisa pretende formular editais voltados a essas áreas estratégicas, como Govtech, Agtech, Fintech, Saúdetech, entre outras, “com o intuito de deixar como pegado para a FAPDF uma linha transversal de inovação”, finalizou

A Expoabra Digital 2021 acontece até o próximo sábado (18). Para se inscrever gratuitamente, basta acessar o site do evento. A íntegra do painel “Inovação no campo na era das Agtechs” também está disponível na página.

*Com informações da FAPDF