Fale com o Governo Ações em Destaques

14/3/22 às 20:50, Atualizado em 14/3/22 às 21:24

Informação em todo lugar por um trânsito mais seguro

Servidores do Detran e DER têm se dedicado a trabalhar pela educação no trânsito. Por meio das blitze ou de campanhas educativas, público vai desde futuros motoristas até os mais experientes e também ciclistas

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Formar condutores conscientes é o objetivo do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran). Pensando nisso, o órgão tem estado presente de muitas formas na vida dos motoristas e também dos futuros motoristas de Brasília, sempre para cravar a importância de se dirigir com segurança.

Também existem as blitze educativas, realizadas rotineiramente nas vias das regiões administrativas do DF. Nesta segunda-feira (14) foi a vez de Samambaia Sul. Os temas tratados foram o uso do celular ao volante e o respeito ao ciclista e ao motociclista.

As blitze educativas são realizadas rotineiramente nas vias das regiões administrativas do DF. Nesta segunda (14) foi a vez de Samambaia Sul | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

De acordo com o chefe do Núcleo de Campanhas Educativas do Detran, Miguel Videl, que coordenou o trabalho nesta manhã, um condutor de veículo leva quatro segundos para olhar uma mensagem no celular. Nesse período o carro avança entre 40 e 60 metros e é como se o motorista estivesse sem visão.

O motorista José Antônio Gomes, parado na blitz educativa para receber orientações, disse aprovar a iniciativa. “Acho importante, as campanhas para esclarecer a população são sempre muito importantes”, opinou.

“O Detran tem priorizado nos últimos anos uma intensa campanha educativa em todas as áreas. Com muita educação, estamos introduzindo uma mudança de cultura nos motoristas do DF”, diz o diretor-geral do Detran-DF, Zélio Maia

O motociclista Diego Alves lembrou a necessidade de os condutores e pedestres fazerem sua parte para um trânsito mais seguro. “Muitos motociclistas fazem jus às multas que recebem, mas ainda bem que também existem muitos que andam regularmente”, lembrou o condutor.

“O Detran tem priorizado nos últimos anos uma intensa campanha educativa em todas as áreas. Com muita educação, estamos introduzindo uma mudança de cultura nos motoristas do DF”, disse o diretor-geral do órgão, Zélio Maia.

Estudantes

As campanhas educativas deste ano do Detran têm como um dos principais alvos os estudantes. Para eles foi elaborada a campanha Detran nas Escolas. A iniciativa forma professores para que funcionem como agentes multiplicadores nas escolas do DF, conscientizando os alunos da rede pública acerca das regras de segurança no trânsito.

A campanha teve início em todas as regiões administrativas da cidade antes da volta às aulas. Enquanto os pais eram orientados sobre o cuidado ao dirigir próximo às escolas, as crianças aprendiam a atravessar as vias somente nas faixas de pedestres e somente depois de dar sinal de vida.

Parado na blitz, o motociclista Diego Alves lembra a necessidade de os condutores e pedestres fazerem sua parte para um trânsito mais seguro

“Oferecemos cursos para professores da rede pública, para que trabalhem as informações junto aos estudantes, por meio de trabalho com os alunos”, explica o diretor de Educação de Trânsito, Marcelo Granja.

Detran nas Escolas também conta com peças de teatro, usando o trânsito como tema. As peças são levadas às escolas que solicitarem. Já para os estudantes do ensino médio o Detran faz um trabalho focado em futuros condutores, uma vez que em breve farão 18 anos e estarão em condições de tirar habilitação e dirigir.

“Nossas campanhas buscam a formação de cidadãos éticos, capazes de refletir sobre o contexto em que vivem para construção de um trânsito mais seguro”, explica a diretora de Educação do DER-DF, Jucianne Nogueira

Ciclistas

Para manter a queda das mortes de ciclistas no trânsito, o trabalho voltado para esse público será intenso em todas as mídias. Marcelo Granja destaca a campanha Bike em Dia, já iniciada, e que prossegue durante todo o ano. A iniciativa consiste em orientar os ciclistas em ciclovias e ciclofaixas, em horários específicos, pela manhã e no fim da tarde, sobre segurança no trânsito. Enquanto o condutor é orientado, a bicicleta ganha uma pequena revisão.

“De 2020 para 2021 tivemos uma redução de mortes no trânsito na ordem de 26%. Fazendo um recorte nos diversos modais, o ciclista foi o mais beneficiado pelas políticas adotadas na área de educação, não só pelo Detran, mas por todo o Governo do Distrito Federal”, afirma Zélio Maia.

“Houve uma ampliação da malha cicloviária”, ele ressalta, “e com apoio do Detran, do DER e da Polícia Militar temos experimentado reduções sistemáticas ano a ano de mortes de ciclistas no trânsito. Nesse modal, tivemos uma diminuição entre os anos de 2020 e 2021 de 58% das mortes. Em 2020 tivemos 19 mortes. Em 2021, foram oito mortes.”

Para manter a queda das mortes de ciclistas no trânsito, o trabalho voltado para esse público será intenso em todas as mídias

“Devemos reafirmar e comemorar essa redução, mas vamos continuar para perseguir mortes zero em todos os modais, em especial nos que envolvem os mais vulneráveis, que são os pedestres e os ciclistas”, acrescenta o diretor-geral do Detran.

DER

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) também faz seu trabalho de conscientização por um trânsito mais seguro. Para isso, o órgão elaborou várias campanhas de trânsito para este ano. Neste mês estão acontecendo palestras para motoristas profissionais e a campanha Ciclista Consciente.

Apesar das inúmeras campanhas realizadas pelos órgãos de trânsito, ainda é grande o número de infrações

A iniciativa consiste em informar os condutores de veículos não motorizados sobre os locais corretos para deslocamentos, a necessidade de equipamentos de proteção e o cumprimento das normas de circulação e conduta.

Em abril, aniversário da faixa de pedestre, os servidores do órgão colocam nas ruas a Pedestre Consciente e a DER nas Escolas. Na primeira, o DER leva às escolas ações interativas para futuros condutores, abordando temas atuais sobre conscientização, direção, conduta e responsabilidade na condição de usuários do trânsito. Também são esclarecidas dúvidas sobre obtenção de Carteira Nacional de Habilitação (CNH)).

Já a segunda é uma campanha levada às escolas e busca sensibilizar a todos os envolvidos como estudantes, professores e pais sobre os riscos de acidentes no entorno das escolas.

O Maio Amarelo é realizado ao longo do mês, por meio de diversas ações, como o Movimento Maio, que busca chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito de todo o mundo. No mês de junho (aniversário da lei seca), o DER desenvolverá a campanha Alcoolemia, na qual realizará a conscientização e orientações sobre os riscos e consequências de dirigir após o uso de bebida alcoólica.

Além dessas iniciativas, o DER dispõe da campanha Motociclista, voltada para condutores de motos, motonetas e ciclomotores. Nela são enfatizados a pilotagem adequada, o uso de equipamentos de segurança e as normas de circulação e conduta. Na Semana Nacional de Trânsito, que acontece no mês de setembro, são realizadas ações com a temática trânsito, com o objetivo de conscientizar a população sobre suas responsabilidades ao dirigir.

“Um dos deveres do DER-DF é trabalhar na educação de trânsito. Nossas campanhas buscam a formação de cidadãos éticos, capazes de refletir sobre o contexto em que vivem para construção de um trânsito mais seguro”, explicou a diretora de Educação do DER-DF, Jucianne Nogueira.

Apesar das inúmeras campanhas realizadas pelos órgãos de trânsito, ainda é grande o número de infrações. De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Militar, de 1º de janeiro a 6 de março, foram realizados 663 atendimentos de trânsito.

Informação em todo lugar por um trânsito mais seguro

Últimas Notícias