Fale com o Governo Ações em Destaques

4/10/22 às 18:04, Atualizado em 11/10/22 às 07:54

Começa obra de pavimentação de trecho da DF-131, em Planaltina

Com investimento de R$ 17 milhões, trabalho beneficiará 30 mil pessoas que circulam diariamente pelo local

Catarina Lima, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Brasília, 27 de setembro de 2022 – O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) iniciou as obras de construção de 6,3 km da DF-131, em Planaltina. Antiga reivindicação dos usuários da rodovia, para sair do papel o projeto precisou atender questões ambientais, como preservar fauna e flora nas proximidades da Estação Ecológica de Águas Emendadas. O investimento é de R$ 17 milhões e vai beneficiar 30 mil pessoas.

Início da obra de pavimentação em trecho da DF-131, rodovia localizada em uma região predominantemente rural, importante no escoamento da produção agrícola do DF | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

O superintendente de obras do DER, Cristiano Cavalcante, disse que a obra está no início, na fase de terraplanagem. A rodovia liga a DF-128 à DF-205, e o trabalho, quando concluído, beneficiará moradores da Vila Monjolo, Fercal, Palmeiras e UDV. A nova via contará também com uma ciclovia ligando todo o trecho e uma ponte de 20 metros de comprimento e 10 metros de largura sobre o córrego Monjolo.

A questão ambiental é uma característica importante da construção da DF-131. “Essa é uma obra ambientalmente sensível, porque fica próxima a Águas Emendadas e é em região de grande circulação de fauna. Esse projeto contempla a construção de faunodutos [passagens de animais por baixo da rodovia]. Todas as demandas ambientais são contempladas”, explicou Cavalcante. A Estação de Águas Emendadas ocupa uma área de 10,5 mil hectares e está localizada a nordeste de Brasília, fazendo limite com Planaltina de Goiás ao norte e Planaltina (DF) ao sul. Dentro dessa unidade de conservação nascem duas das principais bacias hidrográficas brasileiras: ao norte, a bacia do Tocantins e, ao sul, a bacia do Paraná-Prata.

Ocorre nessa região um fenômeno hidrográfico: o nascimento de duas grandes bacias continentais, vertendo de um mesmo ponto. Em uma vereda de aproximadamente 6 km de extensão afloram dois córregos em lados opostos: o córrego Vereda Grande corre para o norte, encontra o rio Maranhão que vai alimentar o caudaloso rio Tocantins. Já o córrego Brejinho corre para o sul, engrossa o córrego Fumal e logo após, segue para o rio São Bartolomeu, depois para o Corumbá, desaguando no Paranaíba e formando então o rio Paraná.

O vendedor Francisco Ribeiro celebra a inclusão de uma ciclovia na obra: “Vai melhorar para mim e para todos”

A DF-131 está localizada em uma região predominantemente rural, importante no escoamento da produção agrícola do DF. “Como a estrada ali é de terra, todo o escoamento é dificultado pela lama, na época de chuvas, e, na seca, por muita poeira. Há muita trepidação para os que circulam por ali. A pavimentação trará conforto, comodidade e facilitará a circulação de pessoas entre o Distrito Federal, Goiás e Tocantins”, afirma o superintendente do DER.

A construção dos 6,3 km da DF-131 contemplará o que tem sido uma marca dos projetos do DER nos últimos anos, a criação de uma ciclovia ao longo de toda a rodovia. “A ciclovia atenderá o grande número de ciclistas que transitam pelo local. Temos assim uma obra completa”, disse. Um dos usuários que aguarda com ansiedade o término da obra é o aposentado e vendedor Francisco Ribeiro, 60 anos. Ele disse que já estragou duas bicicletas na estrada de terra e, agora que comprou uma bike elétrica, espera a nova rodovia para usá-la.

A pé, Francisco gasta uma hora e meia todos os dias para chegar à pista que dá acesso a Sobradinho e ao Plano Piloto. Ele avalia que, usando a bicicleta, na nova rodovia, gastará pouco mais de 15 minutos para fazer o percurso. “Vai melhorar para mim e para todos”, destacou Francisco.

Começa obra de pavimentação de trecho da DF-131, em Planaltina

Últimas Notícias