notas oficiais

6/12/19 18:10
Atualizado em 6/12/19 às 18:10

CEB – Fim da greve

Agência Brasília *

Após intensas semanas de negociação entre a comissão de negociação da CEB e o Sindicato dos Urbanitários (STIU-DF), a assembleia da categoria aprovou, nesta sexta-feira (6), a proposta de acordo coletivo de trabalho para as 15 cláusulas financeiras que ainda se encontravam pendentes.

No acordo ora aprovado, a Direção da CEB acatou as propostas apresentadas pelo presidente do Tribunal do Regional do Trabalho da 10ª Região, de forma a superar o conflito e pôr fim à greve sem deixar de observar a manutenção de benefícios em patamares compatíveis com a realidade econômico-financeira da companhia.

A direção da CEB agradece a mediação do Tribunal Regional do Trabalho, na pessoa do seu vice-Presidente, em exercício da presidência, desembargador Brasilino Santos Ramos, e registra que negociação estabelecida com o sindicato se deu de forma respeitosa, madura e responsável. A CEB acredita que o resultado deste acordo será de grande valia para melhorar as condições técnicas e de sustentabilidade econômico-financeira, o que resultará em melhor prestação de serviços à sociedade brasiliense.

Ainda, a direção da CEB agradece ao governador Ibaneis Rocha, ao vice-governador, Paco Britto, ao secretário de economia, André Clemente, e ao secretário de governo, José Humberto Pires, pelo apoio que deram para que se chegasse às condições para o fechamento do acordo com os empregados. A administração da CEB tem desenvolvido um árduo trabalho com objetivo de conciliar o equilíbrio econômico com incentivos para a valorização dos empregados da companhia.

Com o fim da greve, os empregados já retomaram a normalidade nos atendimentos e estão em esforço concentrado para agilizar a resolução dos chamados ainda pendentes, de forma a amenizar a demanda de atendimento da sociedade.

Todas as equipes operacionais estão focadas no atendimento das ordens de serviço de clientes sem energia: 70 viaturas de plantão entre dupla e individual, 18 equipes de manutenção atuando em eventos de grande porte, 9 operadores no centro de operações realizando despacho de serviços.

Segue, abaixo, resumo dos principais itens aprovados na assembleia

ACT 2019 – 2020  CEB Distribuição
Negociação Como eraComo ficou
 Reajuste de SalárioO STIU-DF pleiteou um reajuste dos salários de acordo com a variação do INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor

 

Não haverá reajuste de salários no ACT 2019-2020
AUXÍLIO-CRECHE/AUXILIO-BABÁPagamento de R$ 1.000,00 (um mil reais) em Auxílio babá;

Pagamento de  R$ 357,27 (trezentos e cinquenta e sete reais e vinte e sete centavos) em Auxílio Creche para dependentes com idade entre 7 (sete) e 36 (trinta e seis) meses;

Pagamento de  R$ 296,95 (duzentos e noventa e seis reais e noventa e cinco centavos) em Auxílio Creche por dependentes com idade entre 37 (trinta e sete)  e 72 (setenta e dois) meses.

Redução para o valor máximo de R$ 500,00 (quinhentos reais) em Auxílio Babá;

Redução para R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais) por dependente com idade a partir de 7 (sete) meses até 48 ( quarenta e oito) meses.

A idade limite para receber o benefício foi reduzida de 72 (setenta e dois) meses para 48 (quarenta e oito) meses.

BOLSA ESCOLARPagamento realizado anualmente aos dependentes dos empregados a partir de 6 (seis) anos até 24 (vinte e quatro) anos incompletos, se universitários. O valor do benefício em 2018 foi de R$ 259,01 (duzentos e cinquenta e nove reais e um centavo).Extinto
VALE REFEIÇÃO/ALIMENTAÇÃOVale alimentação no valor de R$1.300,20 (um mil e trezentos reais e vinte centavos);

Em dezembro, os empregados recebiam, além do ticket alimentação referente ao mês, um ticket adicional a título de “Ticket Natalino”.

O valor do vale alimentação passa ser de R$1.398,00 (um mil, trezentos e noventa e oito reais);

Extinto o Ticket Natalino.

FÉRIASO valor pago em gratificação de férias oscilava entre 60% e 90% da remuneração integral do empregado;Todos os empregados terão direito à 60% da remuneração integral a título de gratificação de férias.
PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS Pagamento de Lucros e Resultados aos empregados ainda que a empresa tivesse prejuízo no exercício, levando em consideração apenas os resultados operacionais;

Os indicadores de referência para apuração dos Resultados não levavam em consideração os limites regulatórios, podendo ser superiores.

No ACT aprovado, só haverá o pagamento caso a empresa obtenha lucro no exercício, levando em consideração a efetiva entrada de recursos provenientes das atividades operacionais da companhia. Ainda, só haverá o pagamento de lucro aos empregados se houver pagamento de dividendos aos acionistas;

Os indicadores a serem considerados serão única  e exclusivamente os regulatórios, e os limites, os estabelecidos pela Aneel.

JORNADA DE TRABALHO NO SETOR DE ATENDIMENTOJornada de 6hA  jornada passa a ser de 8h
AUXÍLIO SAÚDEReembolso de 100% do valor de medicamentos prescritos destinados ao tratamento de doenças crônicas.Redução de 100% para 75% no valor de reembolso de medicamentos prescritos destinados ao tratamento de doenças crônicas;

Redução, pela metade, no valor de reembolso pago nos demais tipos de medicamentos.

INDENIZAÇÃO POR MORTE OU INVALIDEZ PERMANENTE NÃO DECORRENTE DE ACIDENTE DE TRABALHOPagamento de indenização de 30 (trinta) vezes o salário base no caso de morte ou invalidez permanente não decorrente de acidente do trabalho.Redução do valor de pagamento para 15 vezes o salário base no caso de morte ou invalidez permanente não decorrente de acidente do trabalho.

* Com informações da CEB