27/3/15 15:20
Atualizado em 27/3/15 às 15:20

Ruas do DF ganham 748 policiais militares a partir de sábado

Intensificação do policiamento é parte da Operação Kratos e vai ajudar a reduzir índices de criminalidade


. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

A Polícia Militar vai contar, a partir deste sábado (28), com um reforço de 748 profissionais nas ruas do Distrito Federal. Integrante do curso de formação da PMDF, o efetivo faz parte da Operação Kratos, última etapa do treinamento. Reforçam a Kratos 47 militares veteranos, que vão agir como tutores, orientando e fiscalizando o trabalho dos novatos. Para os 795 militares, a operação colocará 50 viaturas a mais nas ruas.

Os novos militares devem ser definitivamente integrados à corporação a partir da segunda quinzena de abril. Todas as regiões administrativas serão beneficiadas com o reforço no policiamento.

A operação foi anunciada no auditório do Quartel-General da Polícia Militar do DF, no Setor Policial Sul, nesta sexta-feira (27). O governador Rodrigo Rollemberg comemorou a chegada dos novos policiais militares, que se juntarão aos outros 986 que trabalhavam em áreas administrativas e foram transferidos para o serviço operacional no começo do ano. “São 1.734 policiais a mais nas ruas desde 1º de janeiro”, disse, lembrando que as ações integram o Pacto pela Vida.

Para substituir os 986 policiais que foram para as ruas, a PM contou com um reforço de 300 funcionários civis e outros 100 militares da reserva com formação voltada para a área administrativa. “O policial militar está talhado, preparado para o policiamento ostensivo. A presença massiva do efetivo nas ruas melhora a sensação de segurança e reduz objetivamente os índices de criminalidade, conforme aconteceu em janeiro e fevereiro”, afirmou Rollemberg.

“A Operação Kratos contempla dois dos principais eixos de atuação da PM: a promoção da qualidade de vida e o resgate da sensação de segurança”, ressaltou o comandante-geral da PMDF, coronel Florisvaldo César. Também participaram do lançamento da Kratos os chefes da Casa Militar, coronel Cláudio Ribas, e do departamento Operacional da PM, coronel Cláudio Lemos, além de outros oficiais.

Falecimento
O governador Rodrigo Rollemberg também comentou a morte de Rafael Bruno da Cruz Parente, executado na noite de quinta-feira (26) com seis tiros, no Gama. O jovem de 26 anos era filho de um dos policiais militares que atenderam a um chamado no Varjão e fizeram um parto de emergência. Gravada em vídeo, a ação repercutiu nas redes sociais. “Lamentamos muito o ocorrido. Estamos atuando fortemente para reduzir os índices de violência no Distrito Federal.”

Veja a galeria de fotos: