16/11/15 20:52
Atualizado em 16/11/15 às 20:52

Mulheres indicam 79 delegadas para conferência distrital em dezembro

Cerca de 160 pessoas participaram da quarta e última fase dos encontros regionais, no sábado (14). Reunião nacional será em março de 2016

A 4ª Conferência Regional de Políticas para as Mulheres bateu recorde de participantes — cerca de 160 — e de escolha de delegadas — 79, para a etapa distrital, em 5 e 6 de dezembro, na Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação, na 907 Sul. O encontro regional ocorreu nesse sábado (14), na Escola Parque 308 Sul, com representantes da Candangolândia, do Cruzeiro, do Guará, dos Lagos Sul e Norte, do Núcleo Bandeirante, do Paranoá, do Plano Piloto, de São Sebastião, do Sudoeste e do Varjão.

O tema central para os debates foi Mais Direitos, Participação e Poder para as Mulheres. Nas conferências anteriores, já tinham sido definidos como prioridades para discussão assuntos ligados à saúde e à participação política da mulher brasileira. Membros do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher, de movimentos feministas e sociólogas conduziram os trabalhos no sábado. 

Os encontros são coordenados pela Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Social e Direitos Humanos. O secretário-adjunto de Políticas Para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Carlos Alberto Santos de Paulo, afirma que questões voltadas ao público feminino têm, cada vez mais, ganhado força e representatividade entre os cidadãos. “Acreditamos que o estabelecimento de um canal de diálogo permanente sobre políticas de Estado voltadas às mulheres com o governo é um grande avanço.”

Nacional
A expectativa da secretaria agora é fazer um balanço completo das conferências regionais e fechar os temas que serão debatidos na conferência distrital. Todo o trabalho será apresentado na Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, no ano que vem, de 15 a 18 de março, em Brasília.

Leia também:

Saúde e participação política são prioridades eleitas para conferências de mulheres

Moradoras de seis regiões debatem políticas para mulheres