21/11/15 19:02
Atualizado em 21/11/15 às 19:02

Bombeiros de Brasília reforçam combate a incêndio florestal na Chapada Diamantina

Quarenta e seis militares embarcaram neste sábado (20) para o parque nacional, na Bahia. Fogo atinge a unidade de conservação há mais de 20 dias

Por volta das 14h40 deste sábado (21), 46 militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal especializados em ações florestais embarcaram para a cidade de Lençóis, na Bahia. O grupo vai reforçar o combate ao incêndio que se alastra há mais de 20 dias pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina. A presença do efetivo brasiliense foi requisitada pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional.

Segundo o tenente Mendes Silva, do Grupamento Ambiental da corporação, além de recursos humanos, foram levados abafadores, mochilas costais anti-incêndio, motobombas e um avião Nimbus 02. Os militares do DF permanecerão no local até o fim da operação.

Parque
O Parque Nacional da Chapada Diamantina foi criado pelo Decreto n° 91.655, de 1985, com o objetivo de proteger amostras dos ecossistemas da porção nordeste da Serra do Sincorá, na chapada, assegurando a preservação dos recursos naturais e proporcionando oportunidades controladas para visitação, pesquisa científica e conservação de sítios e estruturas de interesse histórico-cultural-paisagístico.

Com 152.575 hectares, 110 quilômetros de comprimento (na direção aproximada norte-sul) e 27 quilômetros de largura, a unidade de conservação distribui-se pelos municípios baianos de Andaraí, Ibicoara, Itaitê, Lençóis, Mucugê e Palmeiras.

A sede do parque fica em Palmeiras, próximo do limite noroeste da Bahia, mas o centro urbano mais visitado pelos turistas é Lençóis, tombado em 1973 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como monumento histórico nacional.