9/12/15 10:08
Atualizado em 9/12/15 às 10:08

Programação intensa para celebrar os 59 anos do Núcleo Bandeirante

Shows, campeonatos, desfile cívico e apresentações culturais são alguns dos eventos de aniversário da região


. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Atualizado em 9 de dezembro de 2015, às 10h38

O Núcleo Bandeirante completa 59 anos no dia 19 e, para comemorar a data, estão previstas diversas atividades a partir desta quarta-feira (9). Organizada pela administração regional, a programação de aniversário da localidade que abrigou pioneiros de Brasília conta com desfile cívico, shows, exposições, praça de alimentação, torneios esportivos e baile, entre outros eventos.

A maior parte das festividades ocorre na Terceira Avenida, marcada pelo comércio variado estabelecido ainda em 1956. Hoje (9), os moradores poderão assistir a um desfile cívico preparado pelos alunos da rede pública de ensino e participar do corte de bolo.

Pioneiros
Pelas ruas não é difícil encontrar habitantes que viveram cada pedaço da história local. Um deles é o comerciante Bráulio Roberto Bazilio, na região desde 1959. Com 84 anos, coleciona histórias de dificuldades e vitórias em uma das primeiras farmácias do Núcleo Bandeirante.

Bazilio conta como foi complicado deixar Minas Gerais com uma tia e apostar a sorte na nova capital do Brasil. “No começo, não existia nada nesta rua. Era apenas um ou outro barraco. Tivemos que conviver com os ratos e os constantes incêndios que atingiam o comércio”, lembra. Segundo o comerciante, as dificuldades deixaram os moradores mais fortes. “Conseguimos passar pelos desafios e nos estabelecer aqui. Agora está tudo mais fácil.”

Aniversário do nucleo bandeirante

História
O Núcleo Bandeirante concentrou um grande número de trabalhadores responsáveis pelas obras da nova capital. A área onde hoje também estão a Candangolândia e o Museu Vivo da Memória Candanga (antigo Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira) constituiu um dos principais núcleos urbanos anteriores à inauguração de Brasília.

Em 1956, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) construiu as principais avenidas da então Cidade Livre. O local estava destinado a ter uso exclusivamente comercial — por isso, não eram fornecidos alvarás para residências — e temporário: a existência estaria limitada ao período da construção de Brasília, até 1960. A fim de incentivar a chegada de empresários à região, o governo optou por isentá-los do pagamento de impostos. Daí a origem do nome Cidade Livre.

Com a inauguração da capital, os comerciantes foram transferidos, mas os moradores reivindicaram a fixação. Em 1961, toda a área foi batizada de Núcleo Bandeirante e, em 1989, tornou-se região administrativa.

 

Veja a galeria de fotos:

https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72157661463522589″ title=”Aniversário Núcleo Bandeirante”>https://farm1.staticflickr.com/664/22981776733_e1fe81bff6_c.jpg”width=”800″ height=”531″ alt=”Aniversário Núcleo Bandeirante”>