19/1/16 11:24
Atualizado em 19/1/16 às 11:24

Jardim Botânico expõe fotografias da colheita de frutos do Cerrado

Quinze imagens capturadas pela lente do fotógrafo fluminense Bento Viana fazem parte da mostra


. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Vai até 28 de fevereiro, no Centro de Excelência do Cerrado (Cerratense), no Jardim Botânico de Brasília, a exposição Coletores do Cerrado, do fotógrafo fluminense radicado em Brasília Bento Viana, de 44 anos. São 15 fotos que retratam pessoas na colheita de produtos nativos do Cerrado, como o pequi e o buriti. As fotografias estão expostas desde 2 de dezembro e atraíram um público de cerca de 1,2 mil.

As fotos foram clicadas em regiões como Montes Claros, em Minas Gerais; e São Félix do Araguaia, no Mato Grosso. De acordo com Viana, o conceito da mostra é capturar o serviço artesanal, a cultura e a tradição: “São culturas que estão deixando de existir, por exemplo, os mais velhos têm todo um jeito de colher o pequi, eles não o arrancam, mas saem de madrugada para pegar os que estão caídos”.

O fotógrafo acrescenta que quando o fruto é arrancado ele não produz o leite necessário para cicatrização do galho onde estava e, com isso, no ano seguinte, não nasce mais ali. “Esse conhecimento está acabando, os mais novos não querem mais coletar dessa forma porque dá muito trabalho, usam a vara para bater nos galhos e o pequi cair. Isso não é uma forma natural”, avalia Bento Viana.

Biodiversidade
A mostra faz parte das atividades comemorativas dos 20 anos do programa Pequenos Projetos Ecossociais, do Instituto Sociedade, População e Natureza — centro de pesquisa e documentação independente, sem fins lucrativos, sediado em Brasília — em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Este visa a apoiar projetos de organizações não governamentais e de comunidades que desenvolvam ações com impactos ambientais positivos, combinados com o uso sustentável da biodiversidade.

A aposentada de 72 anos Edna Francischetti foi pela primeira vez ao Cerratense. “Adoro plantas, já tinha vindo ao Jardim Botânico, mas não ao centro. A exposição está linda, muito interessante cada momento retratado”, disse Edna, acompanhada do amigo e professor da Universidade de Brasília (UnB) Manoel Cláudio da Silva Junior, de 56 anos.

O profissional Bento Viana é fluminense de Nova Friburgo (RJ). Chegou a Brasília com 8 anos, em 1980. Aos 44, fotografou a capital federal de todas as maneiras e gosta de diversificar o trabalho retratando também turismo, moda e urbanidade. Em 2014 lançou o livro Do céu, Brasília, com 200 fotos tiradas a bordo de um helicóptero.

Coletores do Cerrado, do fotógrafo Bento Viana
Até 28 de fevereiro de 2016 (domingo)
Centro de Excelência do Cerrado, no Jardim Botânico de Brasília
Setor de Mansões Dom Bosco, Área Especial, Lago Sul
De terça a domingo, das 9 às 17 horas. Não abre na segunda-feira
Entrada: R$ 5 (menores de 12 anos, idosos e pessoas com deficiência não pagam)
Mais informações: (61)3366-2141

Veja a galeria de fotos:

https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72157663131267920″ title=”Jardim Botânico expõe fotografias da colheita de frutos do Cerrado”>https://farm2.staticflickr.com/1618/24395762781_94d7bb938f_c.jpg”width=”800″ height=”534″ alt=”Jardim Botânico expõe fotografias da colheita de frutos do Cerrado”>