22/1/16 11:31
Atualizado em 22/1/16 às 11:31

Percurso de 10 quilômetros da Corrida de Reis é alterado

Na altura da Rodoviária do Plano Piloto, participantes passarão à Via N1 para chegar à Esplanada. Mudança visa não atrapalhar o fluxo dos ônibus no terminal

mapa-corrida-de-reisA organização da 46ª Corrida de Reis modificou o percurso da prova de 10 quilômetros. Para chegar à Esplanada dos Ministérios, os participantes passarão da Via S1 para a N1 na altura da Rodoviária do Plano Piloto. Antes, o trajeto de ida pela Esplanada seria feito pela S1. “Essa mudança foi necessária para não atrapalhar o fluxo dos ônibus na rodoviária”, justifica o servidor da Secretaria-Adjunta do Esporte e Lazer e responsável técnico pela corrida, professor Francisco Xavier.

O retorno no trecho da Esplanada, para o ponto de chegada no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, também será pela N1 (veja a arte). A competição ocorre em 31 de janeiro, e as inscrições já se encerraram. Assim como no ano passado, há duas modalidades: categoria adaptada e prova popular de 10 quilômetros e de 6 quilômetros. 

Em 28 e 29 de janeiro, das 10 às 20 horas, os inscritos poderão retirar, no Ginásio Nilson Nelson, os kits com camiseta, número de identificação do corredor, chip eletrônico — que cronometra tempo e colocação — e instruções. A fruta, a barra de cereal e o isotônico serão entregues no dia (31).

A corrida custará R$ 430 mil — R$ 77 mil são para a estrutura (como o palco da premiação) e vêm da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer. O restante (R$ 353 mil) será financiado por patrocinadores. A Brasal, por exemplo, fornecerá 72 mil copos de água potável para ser distribuídos ao longo dos 10 quilômetros, com pontos de entrega nos 3 quilômetros, próximo à W3 Sul; nos 6 quilômetros, na altura do Ministério da Fazenda; e nos 8 quilômetros, na passagem pela rodoviária. Na linha de chegada, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) oferecerá água para consumo de até 15 mil pessoas. Na prova mirim, haverá duas unidades móveis para atender até 2,5 mil crianças e adolescentes.

Prova mirim
A disputa para quem tem de 5 a 12 anos é neste sábado (23), a partir das 9 horas. A largada e a chegada dos 300 metros serão no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson, no Eixo Monumental. Os vencedores de cada uma das 50 baterias ganharão uma bicicleta (doada pela Federação das Indústrias do Distrito Federal) e os demais participantes, medalhas. Antes da prova, os inscritos pegarão os kits com camiseta e número e, depois, a fruta e a barra de cereal. Segundo a organização, por questão de economia, o evento não terá mais garrafinhas de água, brinquedos infláveis e atrações infantis. 

Doações
A participação é gratuita, mas são aceitas doações de alimento não perecível. A arrecadação vai para instituições sem fins lucrativos cadastradas pela comissão organizadora da corrida. No ano passado, em dois dias, foram recebidas 35 toneladas.