23/2/16 21:33
Atualizado em 23/2/16 às 21:33

Governo promove mudanças na Secretaria de Justiça e no sistema prisional

Subsecretaria do Sistema Penitenciário volta a ser administrada pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social


. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Atualizado em 24 de fevereiro de 2016, às 8h57, para acrescentar informações sobre mudanças na vinculação da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso e no comando da Penitenciária I do Distrito Federal. 

O governador Rodrigo Rollemberg anunciou, na tarde desta terça-feira (23), mudanças no sistema prisional de Brasília. A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) volta a ser coordenada pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, que também se encarregará da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso. Até então, os órgãos eram vinculados à Secretaria de Justiça e Cidadania.

O chefe do Executivo local também promoveu alterações no comando do órgão. A pasta deixa de ser chefiada por João Carlos Souto, que ficou 1 ano e 2 meses no cargo. Assume, interinamente, o chefe de gabinete da Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais, Guilherme Rocha de Almeida Abreu.

Já a Sesipe passa a ser chefiada pelo diretor-adjunto da Polícia Civil, delegado Anderson Espíndola, posto ocupado por João Carlos Couto Lóssio. O substituto de Espíndola na corporação ainda será anunciado.

Rollemberg agradeceu o apoio dos dois servidores que estão de saída dos cargos e ressaltou que a substituição visa melhorar a qualidade do serviço. “Esperamos com isso uma integração maior das forças de segurança do DF para que tenhamos um sistema prisional cada vez mais seguro”. A escolha dos nomes de Anderson Espíndola e de Guilherme Rocha baseou-se em critérios técnicos (veja os perfis abaixo).

O governador ainda destacou as intervenções que vêm sendo feitas para tornar as prisões de Brasília mais seguras. Citou o novo prédio do Centro de Detenção Provisória (CPD) — que está com 99% da construção concluída e terá mais 400 vagas — e as obras na Penitenciária Feminina, no Gama, que passará a ter capacidade para abrigar mais 400 internas.

Além disso, desde agosto, outras quatro edificações prisionais estão em construção: o CDP1, CDP2, CDP3 e CDP4, que terão espaço para receber mais 3,2 mil detentos. Foram investidos R$ 112 milhões, dos quais R$ 80 milhões vêm de convênio firmado com o Departamento Penitenciário Nacional.

Durante o anúncio, o governador estava acompanhado de Guilherme Rocha; do chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio; e da secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar.

O comando da Penitenciária I do DF também passou por mudanças, publicadas em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal nesta terça-feira (23). O diretor da unidade, Mauro Cezar Lima, foi exonerado e substituído por Johnson Kenedy Monteiro, que ocupava o cargo de delegado-chefe da 15º Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro). 

Conheça os novos integrantes do governo de Brasília

Guilherme Rocha de Almeida Abreu — secretário de Justiça e Cidadania
Tem 48 anos e é formado em engenharia mecânica e direito. É perito criminal desde 1993 e chegou a chefiar o Instituto de Criminalística da Polícia Civil do DF.

Anderson Jorge Damasceno Espíndola — subsecretário do Sistema Penitenciário, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social
Tem 44 anos, é bacharel em direito e delegado da Polícia Civil do DF desde 1996. Dirigiu o Centro de Detenção Provisória, no Complexo Penitenciário da Papuda, e a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos. Também chefiou a 1ª e a 4ª Delegacias de Polícia, na Asa Sul e no Guará, respectivamente. De 2009 a 2011, ocupou o cargo de subsecretário do Sistema Penitenciário. Também coordenou a Regional de Polícia Metropolitana.

Veja a galeria de fotos:

https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72157664863839341″ title=”Governo promove mudanças no sistema prisional”>https://farm2.staticflickr.com/1462/25102805032_889227f414_c.jpg”width=”800″ height=”531″ alt=”Governo promove mudanças no sistema prisional”>