16/4/16 1:35
Atualizado em 16/4/16 à 1:35

Tranquilidade marca primeiro dia de manifestações na Esplanada

Forças de segurança não registraram ocorrências nesta sexta-feira (15). Esquema montado para votação do pedido de impeachment da presidente Dilma, no domingo (17), também inclui estrutura para atendimento médico


Manifestantes pró-impeachment na Via S1
Manifestantes pró-impeachment na Via S1. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Grupos favoráveis ao pedido de impedimento da presidente da República, Dilma Rousseff, estiveram na noite desta sexta-feira (15) no lado da Esplanada dos Ministérios destinado a esse público. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, cerca de 200 pessoas pró-impeachment manifestaram-se ao longo da Via S1. Outras mil, aproximadamente, contra o afastamento permanecem concentradas no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson. A expectativa é que estas desçam para a Esplanada somente neste sábado (16).

A Polícia Militar estava com 1,2 mil servidores. O efetivo inclui os militares do Batalhão de Trânsito, que mantêm as Vias S1 e N1 fechadas para os protestos. Segundo o comandante da PM, tenente-coronel Sérgio Souza, as manifestações foram tranquilas e não houve registro de ocorrência até as 21 horas. 

O Corpo de Bombeiros encaminhou cem militares e também não prestou atendimentos. O comandante-geral da corporação, coronel Hamilton Santos Esteves Junior, disse que a integração das forças de segurança foi fundamental para que tudo saísse conforme o esperado. Bombeiros e policiais militares contam com câmeras de vigilância para analisar as imagens e debater em conjunto a situação no local. Durante o fim de semana, haverá quatro viaturas dos bombeiros na Esplanada, além de militares no meio do público para dar o primeiro atendimento e encaminhar as vítimas para ambulâncias.

Estavam ainda na operação, hoje, 55 agentes do Departamento de Trânsito (Detran), distribuídos nas Vias N2, S2, N3 e S3. A Polícia Civil reforçou a 5ª Delegacia de Polícia e o Departamento de Polícia Especializada, no Parque da Cidade.

Apesar de não ter havido incidentes à tarde, durante revista em dois ônibus ocupados por integrantes do Movimento Sem Terra, foram apreendidos foices, facas, facões, varas de bambu, estilingues e cabos de vassouras.

Hospitais
Para acompanhar a votação do pedido de impeachment da presidente Dilma, a Secretaria de Saúde montou estrutura para atendimento médico durante todo o fim de semana. Os Hospitais de Base e o Regional da Asa Norte (Hran) serão priorizados para traumas e para pacientes graves, respectivamente, segundo o coordenador de Atenção Especializada à Saúde, Rodolfo Paulo. No entanto, toda a rede pública estará preparada. Um representante da Saúde ficará no Centro Integrado de Comando e Controle Regional, na Secretaria da Segurança. 

Chefes das unidades, gerentes de emergência e responsáveis técnicos pelos hospitais da rede vão dar plantão, nos três dias de operação, ou poderão ser localizados. Para casos de incidentes com gases de pimenta e lacrimogêneo, o ambulatório de oftalmologia do Hran funcionará 24 horas por dia. 

No domingo (17), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) terá 90 profissionais, três ambulâncias — duas de suporte básico e uma, avançado. Serão dois caminhões de atendimento a múltiplas vítimas, com capacidade para até 150 pessoas cada um. Além disso, uma unidade móvel ficará estacionada próximo ao Congresso Nacional para monitoramento.

Proibições
Manifestantes que forem à Esplanada não poderão portar itens cortantes, a exemplo de faca, estilete e garrafas; hastes para bandeira, como cano PVC ou pedaço de madeira; e máscaras. A entrada, o consumo e a venda de bebidas alcoólicas também estarão proibidos.

As revistas, iniciadas na terça-feira (12), seguirão até o término da operação. No domingo, haverá abordagens também em regiões administrativas, próximo a estações de metrô.

Trânsito
Desde a 0 hora de hoje, o trânsito de veículos no Eixo Monumental está bloqueado. A abertura das vias dependerá de avaliações de cenário após o término da votação do impeachment.

O acesso para pessoas com deficiência a favor do impeachment que estiverem em veículos estará liberado pela Via S2, por meio do túnel que dá acesso ao estacionamento da Cúria Metropolitana (ao lado da Catedral). Já os que são contra podem estacionar em frente ao Teatro Nacional.

Os quatro túneis ao longo da Esplanada que ligam as Vias S2 e N2 às Vias S1 e N1 estão interditados e só serão reabertos após o fim da votação na Câmara dos Deputados ou conforme avaliação do comando da operação. As Vias N2, N3, S2 e S3 poderão ser bloqueadas de acordo com a necessidade.

Leia também:

Governo detalha esquema do trânsito para votação do impeachment

Esplanada dos Ministérios receberá esquema de segurança para votação do impeachment

Forças de segurança e movimentos políticos repactuam regras para manifestações

Veja a galeria de fotos:

https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72157666650676510″ title=”Tranquilidade marca primeiro de manifestações na Esplanada”>https://farm2.staticflickr.com/1494/26385713991_6116d2a720_c.jpg”width=”800″ height=”531″ alt=”Tranquilidade marca primeiro de manifestações na Esplanada”>