9/11/16 13:21
Atualizado em 9/1/17 às 13:31

Recuperação de área pública invadida em São Sebastião entra no segundo dia

Nesta manhã, houve resistência por parte de ocupantes de terreno com cerca de 60 mil m2

O segundo dia de desocupação de área pública no Núcleo Rural Zumbi dos Palmares, em São Sebastião, começou com resistência por parte dos ocupantes. Nesta quarta-feira (9), cerca de 100 pessoas, de acordo com a Subchefia de Ordem Pública e Social, da Casa Militar, entraram em confronto com a Polícia Militar. Elas montaram e incendiaram três barricadas com pneus e pedaço de madeira.

Terreno em desocupação pertence à Terracap.
Terreno em desocupação em São Sebastião pertence à Terracap. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Segundo a Agência de Desenvolvimento (Terracap), dona do terreno, o local tem aproximadamente 66 mil metros quadrados (m²). Ontem (8) cerca de 20 mil metros quadrados foram desobstruídos. A programação da Agência de Fiscalização (Agefis) é terminar a operação até sexta-feira (11).

A invasão no núcleo rural começou há cerca de cinco anos e se intensificou a partir de 2014. Na ação de hoje, oito caminhões da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) ficaram à disposição para o transporte dos pertences dos moradores. E dois caminhões do Serviço de Limpeza Urbana vão recolher os entulhos provenientes das edificações removidas e encaminhá-los ao aterro controlado do Jóquei.

A Companhia Energética de Brasília (CEB) desfez ligações irregulares de pontos de eletricidade, enquanto a Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) identificou e lacrou um ponto clandestino de abastecimento de água.

Cerca de 180 servidores do governo de Brasília integram a equipe de remoção. Além dos órgãos já citados, o Corpo de Bombeiros trabalhou no combate ao fogo ateado nos pneus e nos pedaços de madeira.

Edição: Marina Mercante

Galeria de Fotos

Recuperação de área pública invadida em São Sebastião entra no segundo dia