12/4/17 15:01
Atualizado em 11/5/17 às 16:05

Servidores do DF são capacitados para combater incêndios florestais

Treinamento terminou na manhã desta quarta (12) no Parque Nacional de Brasília

Com a proximidade do período da seca, os órgãos que fazem parte do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais começaram as ações de 2017 com uma capacitação de 20 servidores. O curso terminou na manhã desta quarta-feira (12), com uma simulação no Núcleo de Educação Ambiental do Parque Nacional de Brasília.

Com a proximidade do período da seca, os órgãos que fazem parte do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais começaram as ações de 2017 com uma capacitação de 20 servidores.
Os órgãos que fazem parte do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais começaram as ações de 2017 com uma capacitação de 20 servidores. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Dividida em quatro grupos, a turma teve de organizar a primeira resposta para uma situação hipotética de incêndio na reserva florestal. Cada equipe tinha servidores de órgãos diferentes.

“Eles têm que se organizar porque a tendência é que o incêndio evolua antes da chegada de novos recursos”, explicou o tenente do Corpo de Bombeiros do DF João Henrique Corrêa, que deu aula no curso, começado na segunda-feira (10).

Segundo o militar, o Sistema de Comando de Incidentes — objeto do treinamento desta semana — é um método de resposta para situações de emergências e também vale para manifestações populares e até intervenções militares. “Com o sistema, os servidores de diferentes órgãos aprendem a se comunicar e a se organizar em uma linha de comando.”

Uma das alunas, Carolina Schubart é a coordenadora do plano dentro da Secretaria do Meio Ambiente. “Os instrutores deram ótimas explicações sobre o funcionamento do sistema. O pessoal dos bombeiros é fantástico”, elogiou.

Como parte da turma de nível básico, ela teve três dias de curso. O último é para a simulação que verifica o que foi aprendido. Haverá um segundo curso ainda em 2017, de nível intermediário, com mais aprofundamento prático e uma semana de duração.

Coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente e definido pelo Decreto nº 17.431, o plano inclui 21 órgãos federais e distritais que atuam no DF para resposta a incêndios.

Resposta de viatura dos bombeiros foi testada em treinamento

Para aproveitar o exercício com os alunos, os instrutores fizeram um treinamento de resposta a incêndio no Parque Nacional por parte da viatura Auto Bomba Tanque Florestal.

O carro levou oito minutos do 34º Grupamento de Bombeiros Militar, no Lago Norte, até o Núcleo de Educação Ambiental da reserva. Os instrutores e alunos ficaram surpresos com o tempo, porque esperavam que levaria mais de dez minutos.

Próximas etapas do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais

Ainda nesta quarta-feira, o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais terá continuidade com uma reunião para definir a campanha de conscientização da população que será divulgada no período da seca. A primeira campanha ocorreu durante as ações do plano de 2016.

A segunda reunião ocorrerá amanhã (13) e tratará do mutirão do Park Way, que faz parte das ações do plano. A intenção, segundo Carolina Schubart, é fazer uma barreira de trânsito na região administrativa para distribuir material informativo para a população.

Edição: Marina Mercante

Galeria de Fotos

Servidores do DF são capacitados para combater incêndios florestais