22/6/17 16:03
Atualizado em 22/6/17 às 16:03

Governo de Brasília fecha acordo para acompanhar projetos no Congresso

Sem custos para o DF, parceria com a CNI permite monitorar, por meio de sistema eletrônico, os interesses locais em âmbito federal

O governo de Brasília firmou, nesta quinta-feira (22), acordo de cooperação com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) para ter acesso ao Legisdata. O sistema permite acompanhar pela internet a tramitação de todas as proposições do Congresso Nacional.

Servidores da Subsecretaria de Articulação Federal participaram da capacitação feita por uma equipe da CNI
Servidores da Subsecretaria de Articulação Federal participaram da capacitação para usar o Legisdata, feita por uma equipe da CNI. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Esse acesso vai facilitar o trabalho da Subsecretaria de Articulação Federal, da Casa Civil do DF, responsável por monitorar os interesses locais em âmbito federal. Hoje, são cerca de 150 projetos, ao todo, que a unidade acompanha na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

“Quando saí da Câmara, havia mais de 20 mil proposições tramitando. São inúmeros temas com repercussão direta no DF, precisamos da informatização”, afirma o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, que é servidor de carreira da Câmara dos Deputados e chegou a ser diretor-geral da Casa.

Capacitação de servidores da Casa Civil

Servidores da Subsecretaria de Articulação Federal responsáveis pelo acompanhamento do Legislativo e o subsecretário da pasta, Edvaldo Dias da Silva, serão capacitados de hoje (22) até segunda-feira (26) por uma equipe da CNI. Eles ficarão responsáveis por saber em que ponto da tramitação está cada proposição de interesse da capital.

“A ferramenta proporciona o controle das proposições legislativas de nosso interesse, e isso vai ocorrer para o governo de Brasília”, explica o gerente executivo adjunto da Unidade de Assuntos Legislativos da CNI, Godofredo Diniz. A divisão é responsável pela capacitação, que é ministrada pela gerente de Informações Legislativas, Brenda Granados.

O monitoramento pelo Legisdata é direcionado e com seleção de informações para os interesses de quem o utiliza. A CNI vende esse acesso para empresas, mas o acordo de cooperação não vai acarretar custos ao governo de Brasília.

Edição: Marina Mercante

Galeria de Fotos

Governo de Brasília fecha acordo para acompanhar projetos no Congresso