29/6/17 12:51
Atualizado em 29/6/17 às 20:03

PMDF divulga planejamento para manifestação desta sexta (30)

Mais de 2,6 mil policiais atuarão no protesto na Esplanada dos Ministérios. Os acessos pelas avenidas S1 e N1 estarão fechados a partir da zero hora

A Esplanada dos Ministérios será fechada à meia-noite desta quinta-feira (29) com vistas à manifestação que ocorrerá no local, dentro da greve geral convocada pelas centrais sindicais, em todo o País, para esta sexta-feira (30).

Além do efetivo das forças de segurança do Distrito Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Detran e demais órgãos, que atuarão durante todo período em que houver movimentação de grevistas, a Força Nacional atuará para garantir a segurança dos ministérios.

Todas essas medidas fazem parte do Protocolo Tático Integrado, firmado no fim de março por mais de quarenta órgãos dos governos federal e distrital e o Congresso Nacional. A expectativa dos organizadores é que pelo menos cinco mil pessoas estarão na Esplanada.

O Protocolo Tático Integrado proíbe acesso à Esplanada, para a manifestação, com armas de fogo ou branca, bebida alcoólica, garrafas de vidro e objetos que possam ser transformados em armas

O protocolo determina que bolsas e mochilas sejam revistadas. Também proíbe o acesso com armas de fogo ou branca, bebidas alcoólicas, garrafas de vidro e objetos como mastro de bandeira, que podem ser transformados em armas.

A área de acesso aos manifestantes vai da Catedral até a Alameda das Bandeiras, que fica em frente ao Congresso Nacional. Até dois carros de som terão acesso à Esplanada. As alternativas para chegar aos ministérios durante o período de interdição serão pelas vias S2 e N2.

Com o objetivo de garantir o direito de manifestação e, ao mesmo tempo, proteger a população e o patrimônio público, mais de 2,6 mil policiais militares serão empregados em dois turnos ininterruptos durante o protesto.

O comandante do Comando de Policiamento Regional Metropolitano da Polícia Militar do DF (PMDF), coronel Paulo Henrique Tenório, apresentou as diretrizes gerais nessa quarta-feira (28). Ele anunciou três grandes mudanças em relação às manifestações anteriores.

Acessos ao local da manifestação

Os acessos ao Eixo Monumental pelas avenidas S1 e N1 estarão fechados a partir da zera hora desta sexta-feira (30) desde a Rodoviária do Plano Piloto. Somente veículos oficiais estarão autorizados a transitar na região neste período.

Linhas de abordagem

Três linhas de abordagem serão montadas nos viadutos de ligação entre as vias L2 Norte e Sul, nos dois sentidos da via, a partir das 7 horas. Os pontos de abordagem serão organizados por meio de oito baias de acesso cercadas por grades. Equipes especializadas da Rotam, do BPCães, do Comando de Policiamento Montado e do Grupos Táticos Operacionais auxiliarão nas buscas pessoais.

Somente dois carros de som foram autorizados pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social a entrar na Esplanada dos Ministérios. Os veículos serão alocados na área da manifestação antes do evento e não transitarão com os manifestantes como das vezes anteriores.

A Polícia Militar também vai reforçar os acessos aos Anexos nas vias S2 e N2, com linhas de abordagens. Apenas dois pontos de acesso nas duas vias estarão disponíveis. As imediações dos ministérios também terão reforços de equipes policiais.

Ações preventivas

O Batalhão de Policiamento Rodoviário vai fiscalizar os ônibus com destino à manifestação. Serão feitas abordagens nas BRs 020, 040, 060 e 070. Para evitar danos ao patrimônio público, haverá um cercamento em torno dos ministérios e uma barricada em frente ao Congresso Nacional.