12/7/17 16:44
Atualizado em 12/7/17 às 16:44

Adasa libera acesso da Caesb a recursos da tarifa de contingência

Permissão está no Diário Oficial desta quarta-feira (12). A maior parte do montante é destinada a investimentos em obras

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa-DF) autorizou, nesta quarta-feira (12), o acesso da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) a recursos da tarifa de contingência.

A Barragem do Descoberto em 6 de junho.
A Barragem do Descoberto em 6 de junho. Foto: Tony Winston/Agência Brasília – 6.6.2017

A permissão está em duas resoluções publicadas no Diário Oficial do DF de hoje. A de nº 14 autoriza o acesso a R$ 38.687.500. Desse montante, R$ 6,8 milhões serão destinados a investimentos necessários e complementares para implementação do Subsistema Produtor do Lago Norte, que auxiliará no processo de captação emergencial do Lago Paranoá.

Já R$ 24.150.000 são destinados à interligação do Sistema Produtor Torto-Santa Maria ao do Descoberto, o que beneficiará áreas atendidas pela região, como Guará e Candangolândia.

“Não só essas obras, como também a de Corumbá 4, são investimentos muito fortes que estamos tendo para garantir a segurança hídrica e o abastecimento público do Distrito Federal pelos próximos 30 anos”, destaca o presidente da Caesb, Maurício Luduvice.

A Resolução nº 14 libera ainda uma reserva adicional de R$ 7.737.500. Já a de nº 13 dá acesso à R$ 820.263,55 para custos de campanhas sobre o uso racional da água.

A taxa de contingência passou a valer em outubro de 2016, quando o reservatório do Descoberto atingiu 25% do seu nível, e deixou de ser cobrada em junho de 2017.

Edição: Paula Oliveira