4/9/17 16:54
Atualizado em 5/9/17 às 10:00

Educação é a primeira a atender 100% da política de dados abertos

No portal, qualquer cidadão pode pesquisar informações sobre escolas da rede, professores de cada unidade e até boletim escolar

Informações abertas a todos, a qualquer momento, sem barreiras ou limites de uso. São algumas das facilidades previstas no Decreto nº 38.354, assinado em 24 de julho, que instituiu a política de dados abertos no Distrito Federal.

Um mês depois da edição da norma, a Secretaria de Educação foi o primeiro órgão público a atender a todos os requisitos exigidos pelo documento. Essas informações vão integrar o Portal de Dados Abertos, que será lançado nos próximos dias.

No portal, o cidadão poderá conferir diversas informações da pasta, incluindo alocação de professores, endereço de escolas, evasão estudantil e até o boletim dos alunos da rede pública.

O acesso não se restringe aos usuários diretos da rede, como explica o diretor de Desenvolvimento de Sistemas da pasta, Eduardo Fernandes. “As informações podem ser baixadas e usadas para diversos fins, como estatísticas, pesquisas e até desenvolvimento de programas e aplicativos”, enumera.

O projeto ainda deve crescer. “Nas próximas semanas, criaremos um Plano dos Dados Abertos, definindo a periodicidade de atualização e outras informações que podem ser adicionadas ao sistema”, informa Fernandes.

Além da Secretaria de Educação, as pastas de Saúde, Mobilidade, Segurança, Fazenda, Planejamento e Casa Civil também fazem parte da política de dados abertos e disponibilizam suas informações de modo universal no site.