28/2/18 14:00
Atualizado em 28/2/18 às 16:06

Edifício de Governança do Biotic terá espaço para startups

Governo de Brasília e Sebrae-DF firmam acordo e estabelecem ponto para coworking de empreendedores no futuro parque tecnológico

O sebraelab, projeto de fomento a startups, integrará o Biotic — Parque Tecnológico. Acordo firmado nesta quarta-feira (28) entre o governo de Brasília e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal (Sebrae-DF) destinou espaço a ele no Edifício de Governança.

Governo de Brasília e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal (Sebrae-DF) firmam acordo e estabelecem ponto para coworking de empreendedores no futuro parque tecnológico
Governo de Brasília e Sebrae-DF firmam acordo e estabelecem ponto para coworking de empreendedores no futuro parque tecnológico. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

A ideia do sebraelab é criar um ambiente propício para a criação de negócios na área de tecnologia e informação. É algo que vai ao encontro do objetivo do parque tecnológico: mudar a matriz econômica do DF, tradicionalmente focada na administração pública.

“Não tenho dúvidas de que a relação com o Sebrae vai atrair pequenos empreendedores. A consolidação do parque tecnológico vai mudar o foco principal da economia de Brasília, agregando conhecimento à nossa produção”, disse o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, após a assinatura do acordo, na Universidade Corporativa Sebrae, na 515 Norte, onde funciona uma unidade do sebraelab.

Assinaram o acordo o superintendente do Sebrae-DF, Rodrigo Sá; o presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP-DF), Tiago Coelho; e Rollemberg, como testemunha.

“Não tenho dúvidas de que a relação com o Sebrae vai atrair pequenos empreendedores. A consolidação do parque tecnológico vai mudar o foco principal da economia de Brasília, agregando conhecimento na nossa produção”Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

O projeto tem três pilares: learn (aprender), attend (comparecer) e business (negócios). É um ambiente destinado a startups baseado em coworking, modelo de trabalho que favorece troca de ideias e colaboração entre diferentes profissionais.

“Sempre quisemos ter um espaço de coworking no Biotic. O Sebrae, além de fomentar e incentivar o empreendedorismo, tem o sebraelab, voltado para startups. Queremos incubar empresas no Biotic, e isso facilita”, disse o secretário-adjunto de Ciência, Tecnologia e Inovação, Thiago Jarjour.

O sebraelab junta empreendedores que apostam em startups, colaboradores e consultores do Sebrae, associações, universidades, centros de pesquisa e desenvolvimento, investidores e empresas. É, segundo o Sebrae, um ecossistema voltado à inovação.

“O sebraelab é a cessão de espaço para que sejam criados novos negócios”, resumiu Rodrigo Sá. “Vejo essa parceria com o governo com bons olhos, para mim é um sinal de que o parque tecnológico do DF está finalmente saindo do papel.”

A ideia é reservar 800 metros quadrados para o sebraelab. De acordo com o projeto, a área deve conter:

  • Auditório multiúso
  • Sala de ideação (para compartilhar ideias)
  • Sala de mentoria (atendimento personalizado ao empreendedor)
  • Espaço de coworking (para locação por startups)
  • Estúdio para gravação de áudio e vídeo
  • Sala de descompressão (para descanso)
  • Salas de reunião
  • Café com negócios (ambiente de reuniões com máquina de café de autoatendimento)
  • Serviços Sebrae (como a sala do empreendedor digital e consultorias)

“Estamos começando a dar cara para o Parque Tecnológico. Esperamos iniciar as atividades até 12 de abril”, explicou o secretário de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia do DF, Valdir Oliveira Filho.

O Distrito Federal é uma das duas unidades da Federação em que o sebraelab está presente. A outra é Minas Gerais.

Edição: Paula Oliveira

Galeria de Fotos

Edifício de Governança do Biotic terá espaço para startups