15/3/18 19:05
Atualizado em 15/3/18 às 20:04

Lago Norte terá mutirão de plantio neste fim de semana

Viveiro Comunitário doou cerca de mil mudas para a ação, que ocorre no sábado de manhã na Quebra da 13

Cerca de mil mudas produzidas no Viveiro Comunitário do Lago Norte serão plantadas na QL 11/13 da região — local conhecido como Quebra da 13 —, próximo ao Hospital Sarah Kubitschek. A ação, marcada para sábado (17), às 9 horas, faz parte de uma série de mutirões organizados pela administração regional na área.

Mudas de ipê-amarelo no Viveiro do Lago Norte.
Mudas de ipê-amarelo no Viveiro do Lago Norte. Foto: Tony Winston/Agência Brasília – 25.11.2015

A ideia é reflorestar e criar um local de contato com a natureza para os moradores. “Uma vez que o bosque estiver crescido, ele vai abraçar a área do Cerrado remanescente”, prevê o administrador do Lago Norte, Marcos Woortmann. Entre as espécies a serem plantadas estão o ipê e o ingá.

Mutirão envolverá representantes do Brasília Capital Moto Week, de empresas privadas e de associações da sociedade civil

O trabalho neste fim de semana terá como principal aliado o evento Brasília Capital Moto Week, que está convidando motoclubes para auxiliar no plantio e ficará responsável por cuidar das mudas posteriormente.

A participação de representantes do encontro motociclístico faz parte da compensação ambiental necessária devido ao carbono emitido com a aglomeração de motocicletas na edição do ano passado, entre 21 e 30 de julho.

Também são parceiros do plantio deste sábado empresas privadas, associações da sociedade civil e outros órgãos do governo.

Os mutirões para reflorestar a Quebra da 13 no Lago Norte começaram em 2011. Desde então, de acordo com a administração regional, 2,5 mil árvores foram plantadas. Há no local árvores com quase 5 metros.

Como funciona o Viveiro Comunitário do Lago Norte

Criado em 3 de julho de 2015, o Viveiro Comunitário do Lago Norte, na QL 6, tem capacidade para produzir 40 mil mudas por ano para doação e reflorestamento. A área de 639 metros quadrados é cedida pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).

O viveiro tem o propósito, também, de promover a educação ambiental. Quem visita o local pode levar até cinco mudas para casa gratuitamente.

Edição: Marina Mercante