5/5/18 11:02
Atualizado em 7/5/18 às 9:10

Secretaria de Fazenda adota ponto eletrônico a partir de julho

Além do registro de controle de permanência dos servidores no trabalho, sistema vai garantir a criação de banco de horas

A partir de julho, começará a funcionar na Secretaria de Fazenda o sistema de registro de ponto eletrônico para todos os colaboradores. Por meio de terminais de coleta de impressão digital, o órgão vai acompanhar entrada, saída e permanência dos funcionários, além de aperfeiçoar o controle de acesso de visitantes e prestadores de serviços.

Outra novidade será a implementação do banco de horas. O servidor poderá acompanhar remotamente seu saldo de tempo e definir uma agenda de compensação de horas de trabalho a pagar ou a gozar em folgas.

A expectativa é que o sistema garanta maior produtividade dos servidores e a flexibilização do horário.

“Do ponto de vista da gestão, em comum acordo com a chefia, o servidor vai poder construir bancos de horas e optar por um regime de compensação que melhore sua jornada”, explica a secretária-adjunta, Márcia Robalinho.

Cadastramento biométrico dos servidores da Fazenda

Os servidores da pasta foram convocados em março deste ano para fazer o cadastro biométrico, que servirá para registrar a entrada e a saída em um dos 48 terminais que serão instalados no órgão.

Quem estava de férias ou afastado por algum outro motivo nesse período tem até 11 de maio para fazer a coleta das digitais na Gerência de Segurança Institucional ou na Central de Atendimento ao Servidor.

O contrato para a instalação do sistema custou ao governo de Brasília R$ 336.515,00 mil. Ele abrange o recadastramento, a gestão dos dados biométricos dos servidores e a instalação dos terminais.